A Trilogia do Mago Negro Archives - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
agosto 16, 2012 Falando de A Trilogia do Mago Negro // Novo Conceito // O Clã dos Magos // Resenha

Resenha: O Clã dos Magos | Trudi Canavan


Título: O Clã dos MagosAutor: Trudi CanavanEditora: Novo ConceitoSkoob: Adicione!Compare preços: Saraiva | Submarino | TravessaClassificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purificar as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das disciplinas de magia, sabem que ninguém pode opor-se a eles. No entanto, seu escudo protetor não é tão impenetrável quanto acreditam. Enquanto a multidão é expurgada da cidade, uma jovem garota de rua, furiosa com o tratamento dispensado pelas autoridades a sua família e amigos, atira uma pedra ao escudo protetor, colocando nisso toda a raiva que sente. Para o espanto de todos que testemunham a ação, a pedra atravessa sem dificuldades a barreira e deixa um dos mágicos inconsciente. Trata-se de um ato inconcebível, e o maior medo da Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas. Ela deve ser encontrada, e rápido, antes que seus poderes fiquem fora de controle e destruam a todos.

“O Clã dos Magos” é o primeiro livro de A Trilogia do Mago Negro que é uma fantasia. Este primeiro livro conta a história de uma cidade chamada Imardin, onde ocorrem Purificações anualmente para retirar a “escória” e limpar a cidade de criminosos e vagabundos que nelas estão. Tais Purificações são feitas através de um grupo de magos, o Clã da cidade. E em uma dessas ocasiões, conhecemos Sonea, uma menina, que pela descrição da autora parece-se mais com um menino, que ia se encontrar com seus tios, mas acaba se desviando do objetivo e unindo-se aos “rebeldes”. Em um momento de extrema raiva e ódio por tudo o que os magos e o Rei promoveram e promovem para a cidade, Sonea atira uma pedra no campo de força criado para proteção dos magos e, por incrível que pareça e para sua surpresa, a pedra ultrapassa a barreira e deixa um mago inconsciente. Ela percebe que acabara de usar mágica! Mas como?!

Algo revirou no estômago de Sonea, e ela segurou com mais força a pedra. Tirou-a do bolso e estimou seu peso. Era das pesadas. Virando-se de frente para os magos, reuniu toda a raiva que sentia por ter sido expulsa de casa, todo o ódio natural pelos magos e atirou a pedra contra o mago que havia acabado de falar. Seguiu seu rastro através do ar e, quando a pedra se aproximou da barreira dos magos, desejou que a atravessasse e alcançasse o alvo.

Com o ato de Sonea, os magos travam uma busca para conseguir achar a garota que havia feito algo que nenhum favelado tinha alcançado. E assim, Sonea também trava uma fuga desesperada para que os magos não a pegue e a machuquem. Cery, Harrin e Donia são os três amigos favelados e fazem parte uma gangue que querem e tentam ajudar Sonea de todas as formas a fugir. Cery, o mais dedicado, e pela leitura pude perceber que ele tem uma forte queda por ela, acaba ajudando ainda mais sua amiga, trocando favores e cobrando favores de pessoas que os deviam. Mas infelizmente, com todo o esforço feito, Cery não consegue proteger sua amiga como gostaria…

Este livro é dividido em duas partes: a primeira vai até a captura de Sonea e a segunda se desenvolve já dentro do Clã. Por ser uma fantasia, “O Clã dos Magos” possui uma narrativa mais lenta e cheia de descrições, mas não se desanimem, caso não estejam familirizados com este tipo de escrita, a segunda parte reserva grandes revelações e dá um rumo diferente para a história, uma agitada.

Trudi me encantou! Primeiramente por ser uma mulher escrevendo uma fantasia maravilhosa e principalmente por suas descrições fantásticas. Além disso, ela deu corpo à favela em uma história. Assim como Sonea afirma que as favelas são habitadas por pessoas trabalhadoras que procuram seu lugar ao Sol, também é em nossas vidas, em nosso dia-a-dia de cidade grande nas favelas, pode existir pessoas ruins, claro! Mas também existem as pessoas boas, trabalhadoras. Além dos atributos relacionados à cidade, ela também criou personagens dignos de se admirar, como Cery, um mero menino, mas que até suas últimas forças não abriu mão de sua amiga e da amizade que tinha com Sonea, e também Rothen, um mago de coração sincero que estava totalmente disposto a ajudar Sonea em sua trajetória. Existe também, como na maioria dos livros, um personagem odioso como Fergun.

O ponto negativo é que alguns momentos ficaram confusos para mim em relação a história e alguns nomes, mas depois que descobri um glossário no final do livro e os mapas criados, facilitou bastante. Mas além disso, o que me incomodou mais foram alguns erros de concordância e revisão. Existem alguns erros na própria fala das pessoas que vivam na favela, mas isso é relevante e obviamente proposital, mas em alguns pontos da própria narrativa, pude encontrá-los.

Estou contando os dias para ter o segundo livro e lê-lo! “O Clã dos Magos” é um livro ótimo e se você é fã de fantasia, não hesite, leia-o.

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por