Cidade dos Ossos Archives - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
outubro 22, 2011 Falando de Cidade dos Ossos // Resenha

Resenha: Cidade dos Ossos | Cassandra Clare


.



Editora: Galera Record
Autora: Cassandra Clare
Série: Os Instrumentos Mortais

Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

OMG! Era exatamente isso que eu dizia em diversos momentos do livro. Terminei de lê-lo sem ar! Sério! Cidade dos Ossos é o tipo de livro que você perde horas e horas de sono para saber os próximos acontecimentos. 
A autora usa uma linguagem bem simples, mas muito, muito rica em detalhes. Devo confessar que o único problema para mim foi a autora dizer que pessoas com 1,50 de altura são “bonitinhas“, como assim gente? Minha auto-estima foi parar onde? No fundo do poço, né? Mas ela me reconquistou  por unir diversos fatores do mundo sobrenatural como fadas, lobisomens, vampiros, bruxos e muitos ‘novos seres’ de uma maneira muito inteligente e harmoniosa onde tudo se encaixa, onde existe um Acordo.
A trama gira em torno da Taça Mortal, um instrumentos mortal que cria novos Caçadores das Sombras, e é com este pressuposto que uma incrível aventura inicia e conhecemos Clary, Simon, Jace, Alec e Isabelle.

Eu sou Clary. Minha mãe é Jocelyn Fray. Eu moro na Berkeley Place, 807 no Brooklin. Eu tenho 15 anos. Meu pai se chamava…

Clary, o mais novo estilo de heroína que pude conhecer: desajeitada, pateta e meio boboca; mas que acabou lutando por aquilo que ela realmente acreditava. Nunca conheceu seu pai, tinha um ‘tio’ que se chamava Luke que estava sempre junto à ela e sua mãe Jocelyn. Sua mãe, uma exímia pintora, nunca falou muito sobre sua vida e tinha uma misteriosa caixa com as iniciais J.C. (não é Jesus Cristo, dica!). Simon, melhor amigo de Clary, nerd que curte Dungeons and Dragons. Jace, lindo, loiro, super grosso e exibido, mas ao mesmo tempo muito divertido; é irmão de consideração de Alec, um rapaz muito misterioso que me surpreendeu; e Isabelle, linda e convencida, ambos Caçadores das Sombras.
Tudo acontece muito rápido! Clary vê sua vida mudar completamente na boate Pandemônio. Ela presencia coisas que nenhum mundano havia presenciado, até aquele momento.

Infelizmente senti que alguns personagens secundários ficaram meio perdidos em alguns momentos e alguns sentimentos não muito bem explicados, o que poderia ter acontecido já que a narrativa é em terceira pessoa, mas fora isso, não consegui me deparar com nenhum ponto negativo, todos os fatos se encaixam perfeitamente, não há nada solto.

Não tem como não se envolver na estória! Em um segundo podemos amar um personagem, mas podemos odiá-lo tão rápido quanto o amamos. Tudo muito original, com detalhes ricos, imprevisíveis e inimagináveis. Cassandra nos dá um final surpreendente que nos deixa com um gostinho de quero mais, desesperadamente!

Classificação:

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por