Listas Literárias Archives - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
março 20, 2013 Falando de Listas // Listas Literárias // Top 5

Top 5: Livros que Lembram o Outono


O outono para alguns é uma simples estação, mas olhando pelo lado poético é algo bem profundo. Os poetas de haicai, por exemplo, têm na lua de outono uma grandiosa fonte de inspiração e é também no outono, em alguns livros, que o amor acontece. É por isso que resolvi fazer um Top 5 com os livros que tenham histórias que lembram e parecem acontecer no outono e outros com a capa que lembrem a estação.

1 – Outono de Sonhos – Adriana Brazil

Outono de Sonhos é o primeiro volume da Série Foi Assim que te Amei. Nesse romance Helen é uma jovem cheia de sonhos e objetivos a conquistar, filha única de uma família estruturada e feliz. No início da trama ela se vê envolta à expectativa do primeiro dia de aula na faculdade de Letras da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina. O talento para escrever rende a Helen o convite para dar continuidade a um projeto parado na faculdade, terminar um conto de amor entre um príncipe e uma plebeia, iniciado pelo escritor e estudante de teatro, Andrew Gamberini, que sofreu um acidente há um ano e abandonou a faculdade. Conforme entra em contato com a trama, Helen descobre-se apaixonada pelo seu autor e viverá intensamente um romance pelas quatro estações do ano. Outono dos Sonhos é uma obra apaixonante, levando o leitor a mergulhar em uma surpreendente e emocionante história de amor.

.

2 – A Casa das Orquídeas – Lucinda Riley
Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park… E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.

3 – A Escolha – Nicholas Sparks

Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta. Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?

.

4 – Presentes da Vida – Emily Giffin
Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo… Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel. Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.

5 – As Violetas de Março – Sarah Jio

Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio. Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar. Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta. Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história. Assim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.

Quais os livros vocês colocariam?

fevereiro 09, 2013 Falando de Carnaval // Listas // Listas Literárias // Top 5

Top 5: Cenários de Livros que Gostaria de Visitar


Na sexta-feira o Carnaval começou para muita gente, principalmente para os que gostam de curtir a festa e para quem gostam de viajar. Eu particularmente prefiro ficar em casa lendo e descansando. E foi assim que pensei em criar um Top 5 com os cinco lugares que eu gostaria de visitar que são relatados em livros que eu já li.


E você, qual o lugar que gostaria de visitar?

dezembro 24, 2012 Falando de Especial de Natal // Listas Literárias // Natal // Top 5

Top 5: Livros com a Temática Natalina


O Natal, para muitos, é uma data feliz, linda, onde o espírito natalino, cheio de trocas e amor, reina. Bem, para mim é como outro dia qualquer mas com panetone e rabanada. Não que eu tenha perdido a fé no ser humano, mas, para ser honesta, muitas pessoas deveriam acreditar que é Natal o ano inteiro, todos os dias, para agir sempre de forma coerente e honesta e não fazê-lo apenas no final de ano. Desabafos à parte, estamos na véspera de Natal e nada melhor que entrar no clima com livros que possuem essa temática, não é mesmo?

1 – Um Conto de Natal – Charles Dickens

“Um Conto de Natal”, do britânico Charles Dickens (1812-1870), está, certamente, entre as histórias mais difundidas da literatura ocidental. O enredo nos traz a figura de Scrooge, um rabugento homem de negócios de Londres, sovina e solitário, que não demonstra um pingo de bons sentimentos e compaixão para com os outros. Não deixa que ninguém rompa sua carapaça e preocupa-se apenas com seus lucros. No frio natalino, ele é visitado pelo fantasma de Marley, seu sócio, morto há algum tempo. Esta visita muda a sua vida.A história foi escrita entre outubro e novembro de 1843, para ser publicada em capítulos de jornal, com ilustrações de John Leech, em dezembro do mesmo ano. O enredo é familiar a todos: foi filmado várias vezes, televisionado, adaptado para o teatro, para crianças, transformado em desenho animado e até em histórias em quadrinhos. Até mesmo a figura de Scrooge teve descendentes, já que o nome original do Tio Patinhas, personagem de Walt Disney, é Uncle Scrooge.

.

2 – O Natal de Poirot – Agatha Christie
Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho…

.3 – O Natal do avarento – Charles Dickens

Durante toda a vida adulta, o avarento Sr. Scrooge detestou o Natal e o comportamento das pessoas nessa época do ano. Mais uma véspera do feriado chega e ele se prepara para comemorar a data à sua maneira: mal-humorado e sozinho. Mas fatos estranhos lhe mostram que é preciso dar uma oportunidade ao espírito natalino.

.

4 – Como o Grinch Roubou o Natal – Dr. Seuss
Este é o livro que deu origem ao filme com Jim Carrey.É a história do Grinch, uma criatura verde que tem o coração duas vezes menor que o das pessoas. Ele odeia o Natal da Quem-Lândia, e resolve pôr um fim na festa. Para sua surpresa, entretanto, seus planos não dão certo – o Natal acontece assim mesmo – e Grinch acaba descobrindo o verdadeiro significado dessa festa.

5 – A Lista de Natal – Richard Paul Evans

Não é todo dia que alguém lê o seu próprio obituário! Três semanas antes do Natal, James Kier, megaempresário egoísta e indiferente aos sentimentos dos outros, lê no jornal a seguinte notícia: Magnata do ramo imobiliário morre em acidente de carro, o incorporador imobiliário de Utah, James Kier, faleceu após seu carro colidir com um poste de concreto na rodovia I-80. Autoridades acreditam que Kier pode ter sofrido um ataque cardíaco antes de desviar para fora da estrada. Kier era presidente do Grupo Kier, uma das maiores empresas de incorporação imobiliária do Oeste. Ele era conhecido como um homem de negócios feroz e muitas vezes impiedoso. Ele disse uma vez: “Se você quer fazer amigos, entre para um grupo de bate-papo. Se quiser ganhar dinheiro, entre nos negócios. Só um tolo confunde os dois”. Kier deixa um filho, James Kier II, e sua esposa, Sara. Kier abaixou o jornal. Algum idiota vai perder o emprego por causa disso, pensou. Ele nem fazia ideia do que aquele artigo estava prestes a desencadear. A lista de Natal é uma bela e comovente história, que consegue ser emocionante sem cair na pieguice, falar de Deus sem cair na pregação religiosa, e transmitir mensagens de amor, esperança e redenção. Fazendo rir, chorar, odiar a humanidade e amá-la, esta obra singela e muito contemporânea nos convida sobre valores frequentemente deixados de lado, mas não de todo esquecidos, como lealdade, solidariedade, sacrifício – o verdadeiro sentido do Natal Qual o segredo do enorme sucesso dos livros de Richard Paul Evans? Apenas um: emoção. As histórias dele falam diretamente ao coração, estabelecendo uma comunicação direta com o leitor.

Qual livro vocês adicionariam à lista?

dezembro 18, 2012 Falando de Listas // Listas Literárias // Top 5

Top 5: Os melhores livros lidos em 2012


outubro 29, 2012 Falando de Listas Literárias // Top 5

Top 5: Dia Nacional do Livro


Peço primeiramente desculpas por ainda não ter postado a resenha do livro que estou lendo e também, porque nesta última semana as atualizações do blog ficaram um pouco desfalcadas. Isso é culpa das universidades daqui do Rio de Janeiro que decidiram abrir inscrições para o mestrado uma atrás da outra e estou criando pré-projeto atrás de pré-projeto. Ontem mesmo foi um dia que passei escrevendo para criar um outro pré-projeto e entregá-lo hoje.

Enfim, vamos ao que realmente interessa. Hoje é o dia nacional do livro! Vocês sabem o motivo desta data ter sido escolhida? Bom, no dia 29 de outubro de 1810 a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil, quando então foi fundada a Biblioteca Nacional e esta data escolhida para o dia nacional do livro. O Brasil passou a editar livros a partir de 1808 quando D.João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi “Marília de Dirceu”, de Tomás Antônio Gonzaga.

Já que hoje é a festa nacional, que tal um Top 5 com os livros nacionais que nem eu e nem ninguém deve deixar de ler? Vamos conferir!

Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.

Isabel já pretendia se casar com Gilberto quando foi surpreendida: Carlos, seu ex-noivo, que foi lutar na Itália e dado como morto, voltou depois de cinco anos, cheio de amor cobrando o compromisso. Mas Isabel não quis. Carlos sofreu e se revoltou, contudo não desistiu. Inconformado com a nova realidade, utilizou a raiva para recuperar todos os anos que a guerra havia roubado de sua juventude. No decorrer desta história apaixonante, passada entre Brasil e Itália, logo após a segunda guerra mundial, descobrimos que, dependendo das atitudes de cada um tudo pode mudar, mas sempre, em todos os casos, a sabedoria da vida prevalece, sempre nos trazendo o melhor.

Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas. Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a Paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer… Uma menina vê a própria avó ser devorada por um lobo marcado com magia negra. Dois irmãos comem estilhaços de vidro como se fossem passas silvestres e bebem água barrenta como se fosse suco, envolvidos pela magia escura de uma antiga bruxa canibal. O navio do mercenário mais sanguinário do mundo, o mesmo que acreditavam já estar morto e esquecido, retorna dos mares com um obscuro e ainda pior sucessor. E duas sociedades criminosas entram em guerra, dando início a uma intriga que irá mexer em profundos e tristes mistérios da família real. E mudará o mundo.

É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade. Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?

EXISTEM PESSOAS NORMAIS em nosso planeta. Homens e mulheres simples que nascem e morrem sem deixar uma marca muito grande ou mesmo significativa na humanidade. Mas existem outros que possuem talentos inexplicáveis. Um brilho próprio capaz de tocar gerações. Como eles conseguem ter esses dons? De onde vem a inspiração para criar trabalho maravilhosos? São cantores com vozes de anjos, artistas com mãos de criadores e escritores imortais. Existe uma explicação para isso. Sophia é uma Leanan Sídhe, uma fada-amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar um homem a escrever um best-seller ou criar uma canção para se tornar um hit mundial. A fada dá o poder para que a pessoa se torne uma estrela, um verdadeiro ícone, ao mesmo tempo em que se aproveita da energia do escolhido para alimentar-se. Causando loucura. E MORTE.

Dentre os livros do nosso Top 5 de hoje, li apenas “Sábado à Noite” na edição independente da Babi Dewet, mas espero lê-lo novamente nesta nova edição. Quais os livros nacionais entrariam na lista de vocês?
outubro 12, 2012 Falando de Listas // Listas Literárias // Top 5

Top 5: Crianças Mais Legais da Literatura


Hoje, dia 12 de outubro, é o dia das crianças. Mas também é o Dia da Leitura! Impossível deixar esta data tão legal de lado, uma combinação praticamente perfeita. O incentivo à leitura é uma coisa importantíssima, principalmente quando a criança está em seus anos inciais. Como adultos, é importante ser um exemplo, portanto, leia sempre.

Mas a lista de hoje será com as crianças mais legais da literatura. Vamos lá?

1- Zézé (Meu Pé de Laranja Lima)
O livro Meu Pé de Laranja Lima é o meu preferido, vocês devem se lembrar deste título porque existiu uma telenovela que passou na TV Tupi (1970) e na Bandeirantes (1980 e 1998) baseada no livro. E Zézé, o personagem principal, é o menino mais arteiro e mais sensível que já conheci. Ele é uma criança que ama aprender, mas também era extremamente arteiro, acredito que o motivo disso era a ausência dos pais por trabalharem muito. Ao se mudar de casa, ele ele encontra seu mais novo melhor amigo, um pé de laranja lima.

2- Marcelo (Marcelo, Marmelo, Martelo)
As crianças tem o poder de criar e imaginar coisas, mas já pensaram quando elas criam novas palavras para aquelas que já existiam? Como “escuriar” ao invés de escurecer, “embrasar” ao invés de pegar fogo e muitas outras palavrinhas. E assim é Marcelo, o mestre em criar novas palavras e questionar os pais porque determinada coisa tem um nome e não outro. A história é bem curtinha, mas é muito legal conhecê-la.

– Papai, por que é que mesa chama mesa?- Ah, Marcelo, vem do latim.- Puxa, papai, do latim? E latim é língua de cachorro?

3- Menino Maluquinho
O Menino Maluquinho, criação do incrível Ziraldo, é brincalhão, esperto e levado, muito levado. Ele, para mim, é a representação fiel de tudo o que uma criança deve ter na infância: pais amorosos, que lhe permitem sonhar, travessuras saudáveis e amigos inseparáveis.

4- Peter Pan
Do jeito que a vida esta eu não quero crescer“. Quem nunca, não é mesmo? Peter Pan é o símbolo das pessoas que gostariam de ser eternas crianças, não ter preocupações, problemas e nada do que acontece quando nos tornamos adultos.

Peter Pan: Ódio é uma palavra forte, não acha?Wendy: Amor também é, e as pessoas falam como se não significasse nada.

5- O Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe foi publicado em 1943, mas até hoje é um completo sucesso entre crianças, jovens e adultos. É uma história incrível, que aparentemente foi feita para crianças, mas é cheio de poesia. Quem nunca se encantou com este rapazinho que vivia feliz com sua rosa e vulcões? Ou nunca parou para refletir nas frases marcantes que ele soltava? O Pequeno Príncipe é, sem dúvidas, uma criança da literatura que merece ser lembrada.

Para vocês, qual criança deveria fazer parte do Top 5?

Páginas12

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por