Top 5 Archives - Página 4 de 11 - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
julho 03, 2014 Falando de Top 5

Top 5: Livros que deveriam virar filmes


junho 06, 2014 Falando de Top 5

5 motivos para conhecer Orange is The New Black


Assim que a primeira temporada de Orange is The New Black foi lançada no Netflix, fiquei totalmente viciada logo depois que vi o primeiro episódio. A segunda temporada saiu hoje, completinha, e a Editora Intrínseca lançará, no dia 9 de junho, o livro que conta a história de Piper Chapman, uma mulher que está na prisão, mas quer ser sair logo e fazer tudo certinho, mas o meio em que está acaba interferindo em suas atitudes, e que inspirou a série do Netflix.

Confira o vídeo que falo sobre cinco motivos para conhecer a série e participe do sorteio:

Ficou curioso? Você já pode comprar seu exemplar aqui.

Atenção!

Para participar do sorteio, é importante que você comente pelo próprio Youtube, pois o sorteio será pela ordem dos comentários, através do Random.ORG.

abril 02, 2014 Falando de Top 5

Top 5: Livros com personagens autistas


Hoje, dia 2 de abril, é Dia Mundial de Conscientização do Autismo, e essa data foi criada pela ONU para conscientizar as pessoas sobre o assunto, já que muitas pessoas não conhecem a fundo o comportamento do autista. E, apesar de vivermos no universo dos livros, os mesmos trazem diferentes assuntos com personagens diferentes e, seguindo a sugestão da Editora Valentina, resolvi mostrar cinco livros com personagens autistas.

1- Passarinha – Kathryn Erskine

Em Passarinha conhecemos Caitlin, uma menina menina de 10 anos que perdeu o irmão num massacre. Ela tenta Lidar Com Isso da forma dela, como se sente melhor, e tenta ajudar outras pessoas mas nem todo mundo perceber sua real intenção. Caitlin é muito inteligente e perspicaz, ela consegue ver coisas no mundo que eu nunca havia parado para reparar, como por exemplo: por que coração não é escrito com o c maiúsculo, já que é algo tão importante?

No mundo de Caitlin tudo é preto ou branco. As coisas são boas ou más. Qualquer coisa no meio do caminho é confuso. Essa é a máxima que o irmão mais velho de Caitlin sempre repetiu. Mas agora Devon está morto e o pai não está ajudando em nada. Caitlin quer acabar com isso, mas como uma menina de onze anos de idade, com síndrome de Asperger ela não sabe como. Quando ela lê a definição de encerramento ela percebe que é o que ela precisa. Em sua busca por ele, Caitlin descobre que nem tudo é preto ou branco, o mundo está cheio de cores, confuso e bonito.

2- Memórias de Um Amigo Imaginário – Matthew Dicks

Memórias de Um Amigo Imaginário nos mostra o universo dos amigos imaginários pela visão do Budo, amigo imaginário de Max. Em nenhum momento é afirmado que Max é autista, mas seus trejeitos e a forma de relacionar-se com as pessoas mostram traços bem vivos disso. Os pais de Max não sabem exatamente o que ele tem, por isso vivem num impasse e, infelizmente, acabam discutindo.

Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho os meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele. Max não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, mas bem de longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa.

.

3- O Estranho Caso do Cachorro Morto – Mark Haddon

Ainda não li O Estranho Caso do Cachorro Morto, mas é um livro que me atrai muito por dois motivos: o primeiro por ser um livro criado, de certa forma, por um personagem autista, Christopher John Francis Boone, pela visão dele dos fatos e acontecimentos; e segundo porque o autor já trabalhou com crianças autistas e sabe muito bem sobre o que está falando e como está falando.

Christopher John Francis Boone sabe de cor todos os países do mundo e suas capitais, assim como os números primos até 7.507. Gosta de animais mas não entende nada de relações humanas. Adora listas, padrões e verdades absolutas. Odeia amarelo e marrom e, acima de tudo, odeia ser tocado por alguém. Christopher Boone tem 15 anos e sofre de síndrome de Asperger, uma forma de autismo. Um dia, christopher encontra Wellington, o cachorro da vizinha morto no jardim. É acusado de assassinato e preso. Depois de uma noite na cadeia, decide descobrir quem matou o animal, e, inspirado no seu personagem fictício favorito, o impecavelmente lógico Sherlock Holmes, escreve um livro, relatando suas investigações. O resultado é “O Estranho Caso do Cachorro Morto” é o livro de estréia do inglês Mark Haddon.

4- Nascido Em Um Dia Azul – Daniel Tammet

Nascido Em Um Dia Azul é um livro que está esgotado há muito tempo! Não o consigo achar em sebos e muito menos online. Esse é um daqueles livros que todo mundo precisar ler, que conta a história real de uma pessoa de verdade. Daniel Tammet, por ter tido uma infância isolada, acabou se envolvendo com os números de uma forma que vai além dos livros, tornando-se um gênio da matemática. Além das conquistas, poderemos encontrar nesse relato as dificuldades e desafios que ele encontrou por ser autista.

Esse livro de memórias, que revela a maneira de pensar de um autista fenomenal, conquistou o 2º lugar na lista de mais vendidos do The New York Times. Daniel Tammet é considerado por cientistas uma das chaves para compreender o funcionamento da mente. Gênio da matemática, campeão de xadrez e recordista na aprendizagem de idiomas, esse inglês de 27 anos é capaz de aprender línguas estrangeiras em uma semana, ou de memorizar e recitar 22.514 casas decimais do número pi diante de uma platéia de acadêmicos, em Oxford.

5- Sinto-me só – Karl Taro Greenfeld

Às vezes a família tem dois filhos, mas se um precisa de mais atenção que o outro, um deles vai acabar se sentindo diferente, sozinho. E Sinto-me só é o relato de Karl Taro sobre como foi crescer com seu irmão autista, o sentimentos contraditórios, os pensamentos que tinha e tudo o que uma família pode ter.

Sinto-me só é um tocante livro de memórias. Em suas páginas, a história de um menino, hoje o reconhecido jornalista Karl Taro Greenfeld, ao lado de seu irmão autista é delicadamente exposta pela primeira vez. Greenfeld fala, com honestidade, sobre como foi crescer à sombra de seu irmão autista, revelando a complexa mistura de raiva, confusão e amor que definiu sua infância. A relação entre os dois é uma verdadeira lição sobre o que significa ser uma família, um irmão, uma pessoa. A franqueza de Sinto-me só é arrebatadora e não deixará ninguém indiferente. Um exemplo de humanidade.

O Psychobooks, da Alba e da Mari, é um blog que amo acompanhar e sempre aparecem livros sobre o assunto. Amo ler o que a Alba escreve sobre, já que ela é mãe do Lucas, um menino lindo (sou apaixonada pelas fotos que ela posta dele) que é autista. Vale a pena dar uma olhada em alguns posts sobre livros e sobre o assunto que tem por lá, é só clicar aqui.

O pessoal do Pipoca Musical e Pausa para Um Café fizeram posts incríveis sobre o dia de hoje!

março 08, 2014 Falando de Top 5

Top 5: Personagens mulheres que você precisa conhecer


Hoje é o dia da mulher! Mas, na verdade, todo dia é nosso dia. Uhuuulll! E para comemorar a data, resolvi fazer um Top 5 com as personagens mulheres que todo mundo precisa conhecer. Cada uma tem algo diferente, alguma particularidade, mas todas são mulheres incríveis.

1- Katniss Everdeen


Se você ainda não conhece a Katniss da série Jogos Vorazes, por favor… Katniss, leitor; leitor, Katniss. Pronto! Devidamente apresentados. Se você ainda não leu os livros da série ou viu o filme, faça-o. Você precisa conhecer essa mulher de fibra, que depois da morte do pai conseguiu manter uma casa, prover comida para a mãe e a irmã mais nova, e que ainda assim tinha esperança no amor de verdade. Ela consegue ser a chama para uma revolução, consegue ter forças para encarar essa mesma revolução, enfrentar pessoas poderosas e ainda assim ser forte.

2- Srta. Alexia Tarabotti

Alma? - Alexia Tarabotti

Já leu Alma?? Nesse livro conhecemos Alexia Tarabotti, uma mulher sem alma, solteirona, com personalidade e gênio fortes, com pensamento crítico, sem papas na língua, totalmente diferente do seu tempo, é italiana, com cabelo, corpo e rosto totalmente diferente das pessoas que a rodeiam. Acredito que você precisa conhecer a Alexia porque ela é uma mulher que não liga para o que os outros pensam, quando quer fazer algo, ela faz, não precisa do direcionamento, muito menos da opinião de ninguém para fazer o que quer. É forte em todos os sentidos.

3- Dodola

Dodola - Habibi

Habibi conta a história da trajetória de Dodola e Zam. Dodola, aos nove anos fora vendida e casou-se com um escriba, mas algum tempo depois presenciou a morte do marido. Fora levada para ser vendida como escrava, sendo transformada em uma mercadoria, mas ainda assim, nessa condição, ela ajuda a salvar um bebê da morte. Trata o menino como filho, dá amor, carinho e faz de tudo para que não falte nada. Uma mulher forte, apesar das circunstâncias e de tudo o que passa.

4- Marjane Satrapi

Marjane Satrapi - Persépolis

Persépolis é a autobiografia de Marjane. A juventude de Marji tem como pano de fundo guerras, medos e tristezas. Quando criança, tinha objetivos simples: depilar as pernas e ser a última profetiza, entretanto, os problemas que seu país enfrenta a faz mudar sua perspectiva do que seria sua vida e a leva a enfrentar diversas situações. Marji presencia a guerra, o racismo, o preconceito, cai, levanta, cai, levanta e ainda assim consegue se manter firme. Uma mulher e tanto!

5- Celaena

Celaena - Trono de Vidro

Eu precisava citar uma personagem badass e atualmente a minha escolha é a Celaena do livro Trono de Vidro. Ela tem tem apenas 18 anos mas é considerada a maior assassina que já existiu e se não tivesse ficado presa por um ano em Endovier, uma mina de sal, estaria numa condição ainda melhor. É extremamente temida e boa com as armas. Ela não é uma donzela em perigo querendo ser resgatada, pelo contrário, é uma guerreira que faz o que quer e sabe muito bem como fazê-lo!

janeiro 07, 2014 Falando de Top 5

Top 5: Maneiras de começar a ler e/ou ler mais


Hoje, dia 7 de janeiro, é o dia do leitor, nosso dia! A melhor forma de comemorar, sem dúvidas, seria lendo, mas muitas pessoas ainda não cultivaram esse vício ou não têm vontade de ler nada, simplesmente nada. Difícil de acreditar, não? Mas acontece! Eu sempre digo que quem ainda não é apaixonado pela leitura e pelos livros é porque ainda não encontrou seu livro, o livro certo. É por isso que resolvi criar um Top 5 com maneiras de começar a ler e/ou ler mais, espero que funcione.

1- Gaste menos tempo vendo televisão, no computador e leia

Ficar no computador e assistir TV sem dúvidas é algo prazeroso de se fazer, mas quando você começa a ler, vai descobrindo o verdadeiro prazer de ver as palavras e imaginar toda a história na sua cabeça. Acredite, não será fácil abrir mão de alguns momentos no Facebook ou vendo a Fátima Bernardes, mas valerá muito a pena. Comece com uma meta pequena por dia: quinze minutos de leitura já será ótimo e depois que você começar a gostar ainda mais desses quinze minutos, vá aumentando. Traçar metas é a melhor forma, acredite!

2- Leve sempre um livro com você

Vai à padaria comprar pão? Leve seu livro. Vai ao médico? Leve seu livro. Vai ao shopping encontrar um amigo? Leve seu livro. São momentos assim que, muitas vezes temos que esperar ou não temos nada para fazer, temos ótimas oportunidades para apreciar a leitura e desfrutar da companhia de um bom livro. “Ah! Mas eu vou esperar apenas cinco minutinhos!” Não importa, esses cinco minutinhos agregarão muito valor.

3- Não crie um hábito, crie uma dependência

Quando lemos é a forma mais incrível de viver diferentes vidas, aventuras e histórias sem sair do lugar. O hábito nos ajuda a ler cada dia mais e melhor, mas chega num momento que se você não ler nem ao menos um pouquinho hoje, sente falta, sente saudade das palavras, do livro. Ler traz inúmeros benefícios para a vida e esta seria a dependência mais saudável do mundo.

4- Se não gostou do livro, passe para outro

Eu não gosto de deixar livros pela metade, mas – sinceramente? – a vida é curta demais para lermos livros ruins. Se você não está gostando da história, pare e pegue outro livro. De repente este não é o momento certo para apreciar o livro X ou Y e no futuro será mais fácil e prazeroso lê-lo. A leitura é para ser algo prazeroso e divertido, não um tortura.

5- Está achando complicado? Não desista!

Ler é como levantar peso. No começo dói, machuca, mas depois tudo vai melhorando. Mesmo que o texto esteja complicado de entender, não desista. O importante é, no final das contas, você tirar suas próprias conclusões do texto e do tema.

Quais os motivos você adicionaria ao Top 5?

dezembro 30, 2013 Falando de Top 5

Top 5: Autores que Descobri em 2013


O blog The Broke and The Bookish tem um Top Ten Tuesday semanal em que traz listas com assuntos diferentes e o assunto desta vez são autores descobertos em 2013. Como aqui no Pronome Interrogativo eu tenho um Top 5, resolvi adaptar a lista e cortar os autores pela metade. Então, vamos lá conhecer os autores que descobri em 2013?

Páginas12345678... 11»

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por