Todo Dia | David Levithan - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
setembro 29, 2013 Falando de Resenhas

Todo Dia | David Levithan


Todo Dia

Título: Todo Dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Skoob: Adicione!
Compre o livro: CULTURA | SARAIVA | SUBMARINO
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

É fácil acordar todos os dias no mesmo corpo, ver as mesmas pessoas e continuar sua própria história de onde parou antes de dormir. Mas em Todo Dia, lançado pela Galera Record, vemos uma outra realidade.

Acompanhamos durante 40 dias, através dos quarenta capítulos, a vida de A e durante cada dia ele é uma pessoa diferente. A não tem problemas com sua personalidade, mas ele é algo completamente diferente do que já vimos e David Levithan sabe exatamente disso. O autor não nos explica exatamente o que ou quem ele é, até mesmo seu sexo, deixa simplesmente no ar, mas é através disso que encontramos a beleza e a forma de refletirmos tanto sobre a história deste livro.

No 5994º dia, A está no corpo de Justin. O processo é sempre o mesmo, de alguma forma ele sabe o nome da pessoa do corpo em que está e acessa sua mente para os outros detalhes que precisa para que o dia possa passar normalmente. A tem 16 anos e a idade dos corpos que ele habita diariamente acompanha a sua. Mas ao estar no corpo de Justin, conhece Rhiannon, namorada dele. Ele geralmente passa na vida de todos sem nenhuma interferência, mas ao ver Rhiannon, A tem a necessidade de fazer algo bom, de deixar o dia feliz, já que vê em seus olhos a devoção gratuita por Justin, o medo de ficar sozinha e a esperança de que as coisas possam mudar. Esse poderia ser o desfecho perfeito, mas não é tão perfeito assim já que amanhã ele não será Justin, será outra pessoa a alguns quilômetros de distância da menina que ele descobriu estar provavelmente apaixonado.

O passado não me ofusca, nem o futuro me motiva. Concentro-me no presente, porque é nele que estou destinado a viver.

Esse é aquele livro que você se apaixona pela história, pelas palavras do autor e simplesmente diz: você tem que lê-lo para sentir exatamente o que quero te dizer. A trama não é complexa, mas cada novo corpo que conhecemos, cada nova história e frases que o autor nos apresenta transforma tudo em algo que leva o leitor a refletir. Refletir não apenas na história mas na forma que é possível viver. É algo poético, mas ainda assim é acessível à todos de uma forma simples e pura. Ainda não sei como definir A, mas eu o vi como uma nova chance, uma faísca para acender algo novo e melhor dentro das pessoas. Ele não fazia muita coisa para mudar a forma de viver e agir das pessoas que habitava, mas ainda assim deixava um pouco de si nelas. Todo dia vemos pessoas diferentes, todo dia encontramos histórias diferentes, todo dia podemos ser um A para alguém.

Ao longo dos capítulos, conhecemos pessoas diferentes, com estilos de vida diferentes, nomes diferentes, opções sexuais diferentes, mas que são – no fundo, no fundo – a mesma coisa, com a mesma essência e com a mesma necessidade. E assim somos nós, seres humanos. Todos tão iguais mas que ainda acreditam ser superiores ou melhores que os outros.

Este não é um livro que possui uma moral definida. Todo Dia se tornou um livro cheio de significados para mim, mas para outra pessoa pode ter algo que vá tocá-la de uma forma diferente, em um outro nível e é esta a forma sutil que faz David Levithan ser o que é. Simplesmente leia-o despido de suas próprias convicções, daquilo que você tem fixo em sua mente, deixe apenas a leitura te levar aonde você realmente precisa ir.

As pessoas não dão valor à continuidade do amor, assim como não dão valor à continuidade do corpo. Não percebemos que a melhor coisa sobre o amor é sua presença constante. Assim que você estabelece isso, sua vida ganha uma base extra. Mas se você não pode ter essa presença constante, só tem uma base para sustentá-lo, sempre.


a Rafflecopter giveaway

Acompanhe o Pronome Interrogativo nas redes sociais: TwitterFacebookYoutube



Deixe o seu comentário

20 Respostas para "Todo Dia | David Levithan"

Jéssica Gomes - 30 setembro 2013 às 12:20

UAU!
Quando eu olhei para a capa deste livro eu fiquei sem entender o porque de todas as pessoas “caindo” do céu, isso me deixou extremamente curiosa para ler algumas resenhas sobre este livro.
Eu sou católica, mas acredito em reencarnação, por isto o livro me chamou muito a atenção, além de claro, o romance impossível de A, quando eu li em uma resenha que o final do livro era agridoce e que não há como ser perfeitamente feliz isso me deixou pensando se A vai arranjar alguma maneira de ficar com Rhiannon no final ou este é mais um livro ao qual vou morrer de chorar por não ter um final que me deixe feliz. A cada resenha que eu leio sobre este livro consigo coletar mais algo para montar meu pequeno quebra cabeça sobre ele e sinto ainda mais vontade de ler. Espero ganhar a promoção, assim vou poder matar minha curiosidade kkkk

Responder

Jéssica Gomes - 30 setembro 2013 às 12:22

UAU!
Quando eu olhei para a capa deste livro eu fiquei sem entender o porque de todas as pessoas “caindo” do céu, isso me deixou extremamente curiosa para ler algumas resenhas sobre este livro.
Eu sou católica, mas acredito em reencarnação, por isto o livro me chamou muito a atenção, além de claro, o romance impossível de A, quando eu li em uma resenha que o final do livro era agridoce e que não há como ser perfeitamente feliz isso me deixou pensando se A vai arranjar alguma maneira de ficar com Rhiannon no final ou este é mais um livro ao qual vou morrer de chorar por não ter um final que me deixe feliz. A cada resenha que eu leio sobre este livro consigo coletar mais algo para montar meu pequeno quebra cabeça sobre ele e sinto ainda mais vontade de ler. Espero ganhar a promoção, assim vou poder matar minha curiosidade kkkk

OBS: No comentário passado eu coloquei o e-mail errado. Desculpe.

Responder

Debora - 30 setembro 2013 às 17:06

Adorei.. já li várias resenhas positivas desse livro, estou doida pra ler!
Beijos

Responder

Neny - 30 setembro 2013 às 17:50

Eu achava que o livro tratava de outro assunto e era uma faixa etaria mais velha. Não consigo visualizar a historia, ela parece muito complexa todo dia em um novo corpo, não consigo imaginar viver isso. Eu pretendo ler, pois parece ser agradavel e so fiquei meio assim, pois como vc comenta não trata se de um romance..e adoro, mas acho que vou gostar mesmo assim, beijos.

Responder

Jéssica - 01 outubro 2013 às 13:32

Nossa a história parece ser super interessante! Já esta na minha listinha de próximas leituras!

Responder

Meiriellen Nascimento - 01 outubro 2013 às 20:17

Estou querendo ler este livro com toda a certeza. são muitas resenhas positivas.

Responder

Ingrid Sodré - 01 outubro 2013 às 23:54

Constantemente vejo esse livro em resenhas de blog. Nunca senti interesse suficiente para parar e ler, essa é a primeira resenha que leio. Estou realmente arrependida de não ter feito isso antes. Essa história é diferente de qualquer uma que já li. No mínimo deve ser um livro interessante, intenso e reflexivo.

Responder

Vitoria - 02 outubro 2013 às 00:17

Adorei sua resenha, nunca tinha ouvido falar deste livro, mas me deu muita vontade de lê-lo depois da sua opinião!!

Responder

Ilmara Santos Fonseca - 02 outubro 2013 às 00:49

Adorei o vídeo, adorei a resenha. Ainda não era inscrita em seu canal e já me inscrevi. Teha ouvido muitas coisas boas sobre este livro e quero conferir, estou curiosa! Um abraço!

Ilmara

Responder

Cristiane de oliveira - 03 outubro 2013 às 10:55

Eu gostaria de ser A de alguma forma mas não por tanto tempo, acho isso de descobrir como são as pessoas é maravilhoso por que guardamos a nossa essência na alma e isso eu quero saber, amo livros assim e até estou lendo um sobre as opiniões das pessoas.Gostei muito da capa achei super diferente.
Queo descobrir por que todo mundo quer ler.

Responder

Bianca Remohi - 03 outubro 2013 às 16:35

Nossa cara, é um livro surreal. Imagina como seriamos se fossemos o A, seria uma tristeza participar um pouquinho da vida de cada um e não poder permanecer naquela que ele mais gostou, como no caso do Justin, ter se apaixonado pela garota e não poder ficar lá o dia seguinte e no outro, para poder ficar com ela. Me interessei bastante por esse livro, pois me mostrou uma história totalmente diferente das quais eu já li.

Muito boa resenha sua liiiiiinda!! Beijos ♥

Responder

Gabriella Alvim - 05 outubro 2013 às 23:43

Sabe quando você se apaixona antes mesmo de ler o livro? Então, essa é a minha situação.
A capa em si já chama atenção, a sinopse então….
Enfim, você não tem palavras pra descrever o livro e eu não as tenho para descrever o quanto eu preciso lê-lo!

Sem mais.
Parabéns pela resenha (quando o livro é bom, até a resenha é boa HAHA)
Beejo ♥

Responder

Mirelle - 07 outubro 2013 às 23:48

Faz tempo que só escuto maravilhas desse livro. Preciso lê-lo urgente, porque a premissa é extremamente original, divertida e dramática ao mesmo tempo. Obrigada pelo sorteio. Vou torcer os dedos! Beijos, Mi

http://www.recantodami.com

Responder

Shadai - 10 outubro 2013 às 18:02

Gostei muito do vídeo, mandou super bem!
(Não é nada fácil falar em frente à uma camera, sei bem disso)

Quero muito resenha para Fale! que é um dos livros que mais quero ler um dia, deve ser ótimo – assim como quero muito ler esse Todo Dia.

Responder

Anna Luiza Gil de Jesus - 11 outubro 2013 às 15:19

Fiquei muito curiosa com esse livro, pq sempre dizem que a gente deve se colocar no lugar do outro (tendo empatia) mas assim, literalmente, de forma tão física e intensa? Eu simplesmente preciso ler Todo Dia!!! Virou prioridade, necessidade!!! Bjs!

Responder

cristiane - 12 outubro 2013 às 18:19

Esse é o livro que mais quero ler no momento!!!!!!!!! Parece ser maravilhoso e ter muitos significados mesmo, eu tenho quase certeza que vou amar. Acho que nunca li nada nem parecido com isso.
Ah adorei sua resenha, espero gostar dele tanto quanto você.
beijos :]

Responder

Greiciely - 12 outubro 2013 às 19:10

Curiosa pra ler esse livro, é o primeiro do autor que me chama muito a atenção. Achei incrível a forma como o autor trás a historia, pelo que li na resenha, de forma bem simples, mas tocante e que nos faz refletir. É mesmo algo pra ler sem convicções, quero saber qual significado teria pra mim. Espero ler em breve, participando da promo pela oportunidade de ler o livro!
bj
Greiciely da Silva Santos
@GreicySantos

Responder

Luís Eduardo Partichelli Potrich - 14 outubro 2013 às 13:52

Uhuu. Não já estou esperando para ler! =]

Responder


Luís Eduardo Partichelli Potrich
outubro 21st, 2013 em 15:26
respondeu:

@Luís Eduardo Partichelli Potrich, Não acredito, já estou esperando para ler! =] *

Responder

adriana medeiros - 27 outubro 2013 às 20:52

Adorei a temática de Todod Dia, totalmente inusitada. Acho q poucas pessoas poderiam ter imaginado uma prisão tão diferente como essa q é estar preso ao corpo de pessoas diferentes a cada 24 horas. Bela resenha. Merece sim, ser lido!

Adriana Medeiros

minhavelhaestante1.blogspot.com

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por