O Pequeno Príncipe por Antoine de Saint-Exupèry - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
dezembro 20, 2013 Falando de Resenhas

O Pequeno Príncipe por Antoine de Saint-Exupèry


O Pequeno Príncipe

Título: O Pequeno Príncipe
Autor: Antoine de Saint-Exupèry
Editora: Agir
Skoob: Adicione!
Compre o livro: SARAIVA | CULTURA | SUBMARINO
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Livro de criança? Com certeza!
Livro de adulto também, pois todo homem traz dentro de si o menino que foi.
O Pequeno Príncipe devolve a cada um o mistério da infância. De repente retorna os sonhos. Reaparece a lembrença de questionamentos, desvelam-se incoerências acomodadas, quase já imperceptíves na pressa do dia-a-dia. Voltam ao coração escondidas recordações. O reencontro, o homem-menino.

O Pequeno Príncipe tem apenas 93 páginas e eu consegui marcar 20 passagens pelas quais me apaixonei. Eu nunca havia lido este livro, me lembro apenas do desenho que via no SBT, se não me engano, e o achava incrível. Não sei se eu tivesse lido este título quando criança fosse compreender e refletir tanto sobre a obra de Antoine de Saint-Exupèpy, mas como Amélia Lacombe diz, o livro é para crianças e para adultos, mas cada um verá de uma forma diferente.

Antoine de Saint-Exupèpy foi piloto de avião durante a Segunda Grande Guerra e acredito que isto o tenha motivado a ser o próprio narrador de sua história. O narrador da história do Pequeno Príncipe sofre uma pane em seu avião, cai no deserto e no dia seguinte é acordado por uma vozinha que lhe pedia para desenhar um carneiro. E é a partir daí que o narrador e o leitor começa a conhecer as aventuras do pequeno príncipe, narrado, sem dúvidas, da mesma forma que uma criança o faria, cheia de magia e grandiosidade. O pequeno príncipe saiu do seu pequeno planeta, o asteroide B 612, onde havia deixado sua rosa e seus três vulcões revolvidos pensando em nunca mais voltar. Passou pela região dos asteroides 325, 326, 327, 328, 329, 330 e por último, seguindo o conselho de um geógrafo, foi para a Terra.

– Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.

Vi em O Pequeno Príncipe um material gigantesco sobre o comportamento humano, onde a criança vê as coisas importantes da vida e o adulto esquece das coisas simples, preocupando-se apenas com as coisas materiais, como o próprio autor deixa claro em suas palavras. Isso fica visível na cena em que o pequeno príncipe pede para o narrador desenhar um carneiro, ele tenta de diversas formas diferente das quais não o agradam, mas quando desenha um carneiro dentro da caixa, o pequeno príncipe fica satisfeito. A imaginação não tem limites, descobrimos soluções quando as vemos por nós mesmos e a simplicidade é a chave para tudo.

Este também é um livro recheado de simbologias, tudo tem um significado, desde o príncipe até a pequena e singela rosa. Antoine é um gênio! Eu poderia falar e falar por horas sobre as minhas passagens preferidas e dizer qual a aplicação as mesmas teriam na minha vida, mas acredito que é preciso ler para que você conclua como e em qual área da sua vida nosso Pequeno Sábio Príncipe poderá mudar a forma como você vê as coisas.

O narrador, quando criança, perdeu as esperanças em se tornar um grandioso desenhista porque ninguém compreendia seu desenho, uma jiboia que havia engolido um elefante. E muitas vezes somos iguais ao narrador, quando alguém não nos compreende, é mais fácil abrir mão, desistirmos, mas o Pequeno Príncipe nos mostra que a vida, para ser feliz, vai muito além disso.



Deixe o seu comentário

9 Respostas para "O Pequeno Príncipe por Antoine de Saint-Exupèry"

Rachel Lima - 20 dezembro 2013 às 10:30

Ah, também me senti assim quando o li. É um livro fantástico, sem dúvidas, para todo tipo de público. Sua resenha está linda – eu mal consigo dizer quais são as passagens que adoro, de tantas!

Responder

Babi Lorentz - 20 dezembro 2013 às 15:29

Eu entendi O Pequeno Príncipe de uma forma quando li aos 10 anos e tenho certeza que entenderia de outra maneira se o lesse hoje, já com meus 22. É um livro atemporal, para todas as idades mesmo. E é interessante tê-lo na estante para reler sempre que quiser.
Adorei a resenha! 😀
Beijos.

Responder

Oliveira - 20 dezembro 2013 às 18:31

É um livro lindo, para todas as idades, com um significado profundo em cada palavra dele.

Responder

Marco Antonio - 21 dezembro 2013 às 15:50

Olá Thaís,

Esse livro esta na lista dos meus desejados, acredita que ainda não li?
Parabéns pela sua resenha…..abraços.

http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

Responder

Mirelle - 21 dezembro 2013 às 15:53

Amigaaaa, não creio que você nunca tinha lido este livro. Ele é o meu favorito de todos os tempos, simplesmente perfeito. Eu li quando criança e amei.. li quando adulta e amei.. e sim, concordo, ele é um livro atemporal que pode ser interpretado de inúmeras formas, tudo dependendo dos olhos e do coração de quem o lê. Fico feliz que tenha gostado. Beijos, Mi

http://www.recantodami.com

Responder

Aline T.K.M. - 21 dezembro 2013 às 22:32

Há anos tô me prometendo reler esse livro mágico heheh. É daquelas histórias atemporais, que sempre vai encantar todos os leitores; lindo demais! =) E ah, mulher, adorei sua camiseta! Yellow Submarine <3

Beijoka, Livro Lab

Responder

Pam Fardin - 22 dezembro 2013 às 14:39

Ei Thaís!
Foto linda na resenha <3 Já li O pequeno príncipe diversas vezes, desde quando eu era pequena. Toda vez eu sempre consigo tirar uma ideia nova da leitura, é incrível!
Ótima resenha! 😀

Beijos
aritmeticadasletras.blogspot.com

Responder

Raquel Moritz - 23 dezembro 2013 às 09:52

O livro favorito de muita gente!!!! Eu queria ter lido quando eu era criança, mas fui ler só com 20 anos na cara e não consegui ver isso tudo que todo mundo fala. Reconheço a importância dele e as metáforas pra tudo, mas admito que gostei mais dos desenhos do que da historinha, hehehe. PROMETE NÃO FAZER BULLYING COMIGO? ♥

Beeeeeeeeeeeijo!

Raquel Moritz
http://www.pipocamusical.com.br

Responder

O Pequeno Príncipe - O Filme - Pronome Interrogativo - 25 agosto 2015 às 10:23

[…] e que continua me encantando durante a vida adulta não é tão fácil quanto parece. Quando reli O Pequeno Príncipe e fiz a resenha dele, foi quase impossível colocar em palavras o que eu havia entendido e que não […]

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por