O Presente por Cecelia Ahern - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
dezembro 29, 2013 Falando de Resenhas

O Presente por Cecelia Ahern


O Presente

Título: O Presente
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Skoob: Adicione!
Compre o livro: SUBMARINO | AMERICANAS | CULTURA
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos… Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego.

Terminei este livro em conflito, tentando descobrir se realmente gostei da história. Já havia lido P.S. Eu Te Amo da mesma autora quando tinha dezesseis anos e simplesmente amei a leitura. Mas neste livro foi um pouco diferente.

Em O Presente, num primeiro momento, somos apresentados ao sargento Raphie que está passando o Natal na delegacia quando aparece um menino, revoltado com a separação dos pais, que havia arremessado um peru gigantesco pela janela da casa onde o pai vivia com uma outra mulher, sem ser a mãe dele. O vidro da janela quebra com o peso da ave e por pouco não acerta o bebê. É quando o sargento, comovido ou entediado, começa a contar uma história.

Pela história contada por Raphie, conhecemos Lou Suffern, um empresário ocupadíssimo, que tem sempre muitas coisas para fazer e gostaria de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Confesso que a mania que tinha de sempre falar que estava atrasado e/ou ocupado para os compromissos me lembrava um pouco o Coelho Branco. Por causa de sua extrema dedicação ao trabalho, estava esquecendo-se das responsabilidades que tinha como marido, pai, filho e irmão e isto estava desgastando a relação que tinha com os familiares. Lou não cuidava dos filhos, não participava ativamente das atividades que tinham, nunca tinha tempo para a esposa e muito menos para os pais e irmãos. Mas o trabalho… este era seu foco.

A vida do nosso protagonista ocupadíssimo começa a mudar quando conhece, ou melhor!, quando dá atenção para o mendigo que ficava em frente ao prédio que trabalhava, Gabe. Ele tinha uma habilidade incrível para reconhecer detalhes, principalmente reconhecer como as pessoas são simplesmente pelo andar e tipos de sapatos que usam. É por isso que Lou fica intrigado e resolve dar um emprego para o mendigo. Mas, sinceramente? Gabe não é um mendigo nada comum!

Esta história é sobre pessoas, segredos e tempo. Sobre pessoas que, assim como os embrulhos, guardam segredos, escondem-se sob várias camadas, até encontrarem as pessoas que poderão desembrulhá-las e ver o que há dentro. Às vezes é preciso se entregar a alguém para perceber quem você realmente é. Às vezes é preciso remexer as coisas para chegar ao âmago.

Do início até o meio do livro eu ainda não conseguia compreender o que a autora faria com os elementos que estava criando, mas devo dizer que ela os uniu de uma forma incrível! Portanto, você deve estar se perguntando: mas Thaís, por que você deu três estrelas? Infelizmente vi neste título elementos, páginas e falas desnecessários para concluir o enredo. A história é ótima, a ideia que Cecelia criou é incrível, mas, para mim, as informações que algumas páginas tinham era irrelevantes. Tenho certeza que muitas pessoas não vão ligar para isso e eu espero, de verdade, que isto aconteça, mas para mim não funcionou tão bem.

Os personagens são muito bem construídos e suas características individuais agregam de uma maneira incrível à história. Lou é o retrato do empresário bem-sucedido que não dá atenção para a família e está prestes a perdê-la; Ruth, a esposa de Lou, é uma mulher de fibra, e mesmo que não tenhamos muito da perspectiva dela, percebemos, por suas atitudes, que ela não vai desistir tão fácil do marido que tem; Gabe é incrível, senão mágico; Alfred… que sujeito deplorável!

Conseguimos encontrar em O Presente uma história tocante, na qual a autora fez muito, com um artifício diferente do que estamos acostumados a ver, para que possamos refletir sobre o tipo de vida que levamos, quais são nossas prioridades e se estamos realmente fazendo a escolha certa ao preferir o trabalho ao invés do bem-estar, da família. Este é um título que te faz olhar para dentro e ver o que pode ser mudado, perfeito para esta época do ano. Na verdade, é perfeito para qualquer época do ano!

Quer concorrer ao livro? Participe do sorteio!

a Rafflecopter giveaway



Deixe o seu comentário

9 Respostas para "O Presente por Cecelia Ahern"

Thiana Santana - 30 dezembro 2013 às 14:38

Uma autora que tenho muita vontade de ler é a Cecelia Ahern.
Essa parece ser uma leitura gostosa e cheia de reflexões. E amei essa capa.

Bjs,
Garotas de Papel

Responder

Oliveira - 30 dezembro 2013 às 21:19

Quero muito ler esse livro, acho a capa linda, e acredito que vou gostar dele.

Responder

Carolina Moreira - 30 dezembro 2013 às 22:47

Fiquei um pouco curiosa para ler agora, mas antes não tinha muita curiosidade não, acho que pelo título, pq achei a capa muito linda. Agora que fiquei sabendo um pouco mais da história acho que vou gostar do livro.
🙂

Beijos

Responder

Mirelle - 01 janeiro 2014 às 07:41

Oi Tha, adoro suas resenhas sinceras.. sabe que isso já aconteceu comigo?! De eu terminar uma leitura ou um filme e ficar horas, às vezes dias depois, pensando se afinal, eu tinha gostado ou não.. complicado isso né?! Não li O Presente e estou doida para ler, somente depois é que poderei opinar com propriedade.. por enquanto quero demais vencer esse sorteio.. kk Beijos e feliz ano novo. Mi

http://www.recantodami.com

Responder


Thaís Lemos Cavalcante
janeiro 2nd, 2014 em 10:55
respondeu:

@Mirelle Hey, Mi! Eu já li PS Eu te amo da mesma autora e amei, mas o excesso de informação do livro o deixou um pouco cansativo para mim, mas espero que para você funcione super bem!
BOA SORTE AMIGA! <3

Responder

Jullyane Prado - 05 janeiro 2014 às 11:30

Noossa este parece ser um ótimo livro. Apesar de parecer meio enrolado e com partes desnecessárias, rsrsr, estou com um pouquinho de medo de lê-lo, pois estou com as expectativas muiiiito altas!! rsrs Adorei a capa! Ótima resenha! bjs

Responder

Mey - 07 janeiro 2014 às 15:23

Gosto muito de livros que falam sobre sentimentos familiares. Mas perco um pouco o interesse se a historia for meio arrastada…enfim…é ler para saber.Hehhehe. Bjkss

Meyre Christina

nangy@ig.com.br

Responder

Cristiane de oliveira - 13 janeiro 2014 às 10:30

Acho que nunca li um livro de natal, gostei muito da história e quero conhecer.

Responder

Cristiane de oliveira - 15 janeiro 2014 às 08:57

Eu ainda não li nada de livros de natal, fiquei curiosa e quero conhecer a história toda.

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por