Pronome Interrogativo • Blog e Canal • Entretenimento | Livros | Filmes | DIY | Viagens | Culinária | Geek
setembro 15, 2011 Falando de Resenha

Resenha: Jogos Vorazes | Suzanne Collins


Bom, agora vamos voltar ao normal, né? E hoje, tenho a resenha do livro Jogos Vorazes e posso, com toda certeza afirmar que, caso o filme siga a história a risca, ele será um sucesso e tanto.
Suzanne Collins nos apresenta um novo mundo, uma nova América do Norte, que agora se chama Panem, o qual é dividido em distritos, cada distrito com sua particularidade e tipos de ‘riquezas’.
Para mim, Katniss (ou Catnip, se você for entender como Gale) foi uma das protagonistas mais corajosas que já vi. E posso dizer, com toda certeza, que a mais independente também, afinal, quando seu pai morreu, ela quem assumiu a liderança de sua família, por sua irmã, Prim.
Katniss tem 16 anos, mora no Distrito 12, o distrito mais pobre de todos os distritos. Seu pai trabalhava em mineração de carvão, a base do distrito, mas infelizmente morreu em uma explosão. A partir dai, Katniss começa a sustentar sua família já que sua mãe entra em estado de choque total.
Então, no desenrolar da história, entre uma caçada e outra, muitas aventuras com Gale na floresta proibida, chega o dia da Colheita. É assim que eles denominam o dia da escolha para o maior evento existente.

O Jogos Vorazes foi criado pela Capital para mostrar aos distritos quem manda. São convocados 24 adolescentes (um garoto e uma garota de cada distrito), com idade entre 12 e 18 anos e são levados para uma arena, colocados lá com um único objetivo: sobreviver. E apenas um pode sair vivo dessa.

E no Distrito 12, o primeiro nome a ser sorteado é o de Prim, isso mesmo, a pequena e doce Prim. Mas Katniss, por amá-la tanto, se voluntaria para ir em seu lugar. Logo depois do nome de Prim, o sorteado é Peeta, filho do padeiro da cidade. E é ai que a história realmente começa!

Katniss, em sua narrativa, se mostra sempre muito adulta, madura. A narração é totalmente descritiva, mas não aquela descrição chata, cheia de lenga-lenga, mas sim, uma narração rica em detalhes, em pensamentos, cada ponto de fuga, cada arranhão. Eu simplesmente amei o modo que a autora escreveu, de certa forma ficou uma maneira bastante fluida para ler o livro. Você consegue ler 100 páginas num piscar de olhos.

Quanto aos personagens… Peeta! Ah! Tão fofo, tão atencioso, tão meticuloso. É impossível não se fascinar por ele. Outra personagem que me conquistou foi Rue, imaginei tão linda, mas tão linda, que quando vejo o que lhe acontece eu choro! Chorei mesmo, de soluçar! Cinna é outro personagem cativante, tão atencioso com a Katniss.

Amei o livro e recomendo à todos, mesmo que você não curta uma narração descritiva, mesmo que você não ache interessante a criação deste mundo destruido, pós-guerra, você se depara com personagens bem legais e com certeza, eles deixarão marcas.

Agora vamos começar Em Chamas porque quero saber o que vai acontecer com eles!

Espero que gostem da resenha!

setembro 11, 2011 Falando de Novidades Literárias

Bienal do Livro: Domingo, dia 11 – Último dia


Já pode começar a chorar? É, agora só daqui a dois anos vamos poder prestigiar mais uma Bienal. Mas para mim, ela foi uma das melhores. Fiquei muito feliz por todos os dias que fui lá, pelas pessoas e escritores que conheci e pelas novidades que pude trazer para vocês. 
Hoje, no último dia de Bienal, no Conexão Jovem, o entrevistado da vez foi nada mais, nada menos que Eduardo Spohr. Sim! Ele que é blogueiro, colaborador do blog Jovem Nerd e principalmente, PhD em piadas sem graça, respondeu algumas perguntas. E, assim como na entrevista da Anne Rice, farei um resumão de algumas coisas que foram ditas, ok?

Bom, na entrevista, Spohr disse que não foi muito difícil criar o universo do livro A Batalha do Apocalipse porque isso foi uma construção ao longo de anos. Como é um jogador de RPG assumido, mas que também assume que não conseguia gravar as histórias, inventava suas próprias e nesta ‘saga’, já até jogou com os personagens que criou para o livro. A criação dos nomes dos personagens para seus livros é baseado em pesquisas e análises do caráter do personagens, conforme necessário, ele vai fazendo suas alterações. 
Hoje não comprei livros apesar da maioria dos stands e editoras estarem com um preço bem melhor que no começo da Bienal, por ser o último dia, porque já estou com muuuuitos livros para ler. Então, terminarei de ler todos os que tenho, para pensar em comprar mais. Hoje trouxe apenas marcadores e alguns livretos. Estou pensando em presentear algum dos meus amiguinhos que me visitam sempre aqui, o que vocês acham?

Então, Bienal acabou, vamos voltar à normalidade no blog, não é mesmo? Pretendo amanhã postar a resenha de Jogos Vorazes e realmente, o livro é muito bom. Quero logo começar Em Chamas!
setembro 07, 2011 Falando de Sem categoria

Bienal do Livro: Quarta-feira, dia 7


Mais um dia de Bienal, é mais um dia muito feliz para quem curte livros, não é mesmo? E hoje, foi um dia melhor ainda porque vi duas beldades da literatura: Anne Rice e Rachel Caine. A Rachel, super fofinha autografando e dando a maior atenção no stand da Underworld, e olha que a fila estava pequena para pegar autógrafo com ela hein! E a Anne gente! Fiquei mais apaixonada ainda pela simpatia dela! Eu gravei toda a entrevista feita no auditório, mas o áudio ficou muito ruim então vou fazer um resumão daquilo que ela falou, ok?

No ‘Encontro com Autores’, onde a entrevistada da vez foi Anne Rice, a galera sorteada fez algumas perguntas para ela. Ela disse que seu trabalho começou a fluir quando usou seu lugar de origem, New Orleans, para escrever seus textos. Disse também, que o filme ‘Rainha dos Condenados’, o qual disseram ser baseado em seu terceiro livro da série ‘Crônicas Vampirescas’, ela não ficou muito satisfeita com o que foi feito. Os produtores adaptaram da maneira que eles queriam e teve momentos em que ela tentava impedir a produção, disse até em escrever o roteiro sem cobrar nada para ficar fiél à sua obra, mas eles não aceitaram. Usaram os mesmos personagens, mas para ela, o filme foi uma decepção. Uma pessoa que estava assistindo, perguntou qual obra ela mais se orgulha por ter escrito e sua resposta foi ‘Cristo senhor: O caminho para Caná’.
E hoje, finalmente fiz algumas comprinhas! Comprei ‘Fingindo ter 19 anos’, com um desconto muito bom no stand da Universo, e ‘Sábado à Noite’. O SAN está autografado, tirei a Babi do almoço dela para receber esse autógrafo, acreditam? 

Bom, sexta-feira tem mais! Vejo vocês lá? (:

setembro 05, 2011 Falando de Sem categoria

Bienal do Livro: Domingo, dia 4


Sempre que vou, pelo menos para mim, a Bienal supera minhas espectativas e fica cada vez melhor. Este ano, a Intrínseca está com descontos incríveis no stand, quem puder, vale dar uma passadinha lá. Ainda não fiz as aquisições que planejei, mas quarta e sexta-feira, com certeza, estarei lá novamente. 
Como fui com uma amiga que estava louca para ver o que a Hilary Duff falaria sobre o livro e no final das contas, ela não conseguiu pegar a senha para assistí-la por ter chegado muito tarde, fiquei conversando com alguns autores brasileiros, o Khêder Henrique (Novo Século) e o Fábio Guolo (Selo Brasileiro). Vocês já conhecem os livros deles?

.

O Poder do Fogo ~ O Grande Teste – uma série de provas práticas e teóricas realizadas para definir o rumo profissional de um estudante – será realizado dentro de um mês em Diaspos, uma vila rural que fica ao sudeste do mítico continente de Myruna. Todos os jovens estão empolgadíssimos com a aproximação desse evento. Menos Kiara Ancessus. Entretanto, tudo pode mudar quando o forasteiro Lucius Veniaga chega ao vilarejo com o desejo de estudar com a misteriosa Elemiah Mirone, uma elementar aposentada. Os elementares são indivíduos com habilidades únicas e fascinantes, tais como manipular os elementos da natureza conforme sua vontade.

.

Draco Saga: O Despertar ~ Imagine entrar em coma, acordar alguns anos depois e descobrir que sua sociedade e sua cultura estão sendo destruídas por uma praga que se propaga mais rápido do que é possível conter. A praga, porém, somos nós. Humanos, mortais, gananciosos, sedentos por poder e riqueza em um mundo novo. Mundo este já anteriormente dominado por seres de inteligência muito superior que nos permitiram viver em paz em seus domínios por muito tempo. No entanto, não valorizamos a liberdade que nos fora dada. Agora o preço a pagar pode ser alto demais!

Encontrei a fofíssima da Babi Dewet lá e consegui tirar uma foto com ela! Ela estava na fila para o auditório para assistir à Hilary! Fiquei muito feliz que tenha encontrado ela lá.

Para quem não a conhece, Babi é autora do livro Sábado a Noite que esta sendo vendido na Bienal por um precinho super camarada no stand da Above, que fica no pavilhão verde, rua P, número 32. Pretendo comprá-lo nesses dias que irei novamente à Bienal! (:

E quando vocês irão? Quero conhecê-los! 😀

setembro 01, 2011 Falando de Sem categoria

Filme: Jogos Vorazes



Bom galera, como muita gente já sabe, em março de 2012 estará nas telonas a adaptação cinematográfica do primeiro livro da série Jogos Vorazes. E como disse à vocês, vi que o livro foi um sucesso. Muitas pessoas comentando, dando pontos muito positivos sobre a história. Vi também que tem muitas pessoas esperando o melhor deste filme, então, espero que ninguém fique desapontado.
Já viram o poster animado? Achei muito legal!

E semana passada, no VMA, aquele evento promovido para premiar vários artistas, eles exibiram cenas do filme. Não vi nada demais neste teaser, confesso.

Outra novidade muito legal foi a Liongate lançando o site THE CAPITOL. E como vocês sabem, ou não, sou Social Media e vi a hashtag #whatsmydistrict nos Trending Topics. Bem legal né? No site você pode se registrar como cidadão de Panem e eu sou do Distrito 8.
Hoje começou a Bienal, mas infelizmente não deu para ir à palestra que planejeir ir (Literatura brasileira na nova década: o papel da crítica). Que dia vocês irão? Quero tanto conhecer meus amiguinhos blogueiros! (:
agosto 29, 2011 Falando de Eu vou ler

Eu vou ler! #4


Galera! Estou muito animada para a Bienal do Livro! Contando os dias para sentir aquele cheirinho de livros e muita gente com a mesma paixão. Fiquei mais feliz ainda em saber que ganhei a promoção da editora Suma de Letras em parceria com o blog da Babi Dewet! Ganhei um ingresso e o livro “Tudo aquilo que nunca foi dito”, é muita alegria para uma pessoa só!

Ok, ok… mas o assunto de hoje não é este! Vou começar a ler Jogos Vorazes. Tenho visto muitos comentários sobre o livro e tem me deixado muito curiosa. Vocês já o leram?

Este livro é o primeiro de uma bem-sucedida trilogia, comercializada para mais de 20 países, A história se passa em uma nação chamada Panem, fundada após o fim da América do Norte. Formada por 12 distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital, sede do governo. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com os ‘Jogos Vorazes’, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de 12 a 18 anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte. Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos ‘Jogos Vorazes’?

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por