Passarinha por Kathryn Erskine - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
dezembro 18, 2013 Falando de Resenhas

Passarinha por Kathryn Erskine


Passarinha

Título: Passarinha
Autor: Kathryn Erskine
Editora: Valentina
Skoob: Adicione!
Compre o livro: SARAIVA | CULTURA | FNAC
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

No mundo de Caitlin tudo é preto ou branco. As coisas são boas ou más. Qualquer coisa no meio do caminho é confuso. Essa é a máxima que o irmão mais velho de Caitlin sempre repetiu. Mas agora Devon está morto e o pai não está ajudando em nada. Caitlin quer acabar com isso, mas como uma menina de onze anos de idade, com síndrome de Asperger ela não sabe como. Quando ela lê a definição de encerramento ela percebe que é o que ela precisa. Em sua busca por ele, Caitlin descobre que nem tudo é preto ou branco, o mundo está cheio de cores, confuso e bonito.

Eu não queria que Passarinha acabasse. Eu não queria que minha convivência com Caitlin acabasse quando o livro chegasse ao fim e isso felizmente não aconteceu… Ela está dentro de mim, na minha mente, porque cada minuto que passei conhecendo este universo, cada coisa nova que pude perceber pelos olhos de uma menininha de 10 anos com Asperge, foi especial, assim como o livro.

Caitlin tem síndrome de Asperger, como disse antes, tem 10 anos, quase onze, e acabou de perder o irmão, Devon, num massacre no Colégio Virginia Dare, onde um rapaz entrou atirando e matou não só ele, como mais duas pessoas. O coração de Devon ficou para fora do peito e foi impossível salvá-lo. Caitlin chama o dia que tudo isso aconteceu como o pai: O Dia Em Que A Nossa Vida Desmoronou.

Caitlin tenta Lidar Com Isso à sua maneira e por não entender os sentimentos das pessoas, ter empatia, às vezes acaba machucando-as, mas para ela, isso é ajudar, como ela gostaria de ser ajudada, mas nem todo mundo perceber sua real intenção, a não ser o a Sr. Brook, a orientadora da escola, e o pai. Apesar de ter apenas dez anos, Caitlin é muito inteligente e perspicaz, ela consegue ver coisas no mundo que eu nunca havia parado para reparar, como por exemplo: por que coração não é escrito com o c maiúsculo, já que é algo tão importante?

Olho para o parágrafo. Não usei maiúsculas no meio das frases. Elas estão só no começo de algumas palavras. Ela colocou um X em cima do C de Coração e escreveu um c minúsculo. Não parece certo desse jeito. Tenho certeza de que ela está errada em relação às palavras especiais e às letras maiúsculas mesmo sendo uma professora. Como pode existir alguma palavra mais especial que Coração?

A mãe de Caitlin havia morrido por causa de um câncer e agora a família perdia mais um membro, o irmão que conseguia compreendê-la, ajudar a entender o mundo, por ela vê-lo de uma forma diferente da nossa, e dar incentivo para que ela continue tentando entender os sentimentos, o que as pessoas querem dizer e muitas outras coisas. Ela está triste e o pai também, e como mudar a situação que estão?

Caitlin é uma menina especial, não pela síndrome de Asperge, mas por ser realmente especial, por pensar em coisas especiais, por tentar ajudar e a tentar entender as outras pessoas apesar das dificuldades que tem para socializar. As pessoas são muito cruéis quando não conseguem entender o outro, seus trejeitos e forma de pensar, mas tudo fica muito mais fácil quando “calçamos os sapatos dos outros”, quando a empatia entra em cena.

Tenho que usar o quadro porque quando olho para rostos de verdade eu não Capto O Sentido. A Sra. Brook diz que as pessoas sentem muita dificuldade de me entender porque eu tenho Síndrome de Asperger e por isso tenho que me esforçar muito mais ainda para entendê-las e isso significa trabalhar as minhas emoções.

A autora criou um jeito singular para construir a história de Passarinha, onde usar letras maiúsculas em palavras que normalmente não grafaríamos assim, mas Caitlin acha importante grafá-las assim, a pontuação em algumas sentenças são quase inexistentes para dar ênfase em como nossa protagonista pensar e fala. Além disso, ela tratou de dois assuntos polêmicos centrais que são a perda de um jovem em um massacre à mão armada numa escola e como é o mundo de uma criança com necessidades especiais dentro de uma sociedade fragilizada e pequena.

Eu poderia enumerar diversos fatos para justificar a importância de ler Passarinha, mas acredito que o maior dos motivos é que este livro mudará você, seu jeito de pensar e ver o outro, com ou sem Asperger. Este é um livro inesquecível, com uma história extraordinária e que ficará para sempre em minha mente.



Deixe o seu comentário

7 Respostas para "Passarinha por Kathryn Erskine"

Karine Marinho - 19 dezembro 2013 às 08:23

Nesse exato momento estou mega arrependida de não ter comprado esse livro quando tive oportunidade. Adorei a sua resenha e esse quote “do coração” é maravilhoso. Amei a resenha.
Beijos,K.
Girl Spoiled

Responder

Rachel Lima - 19 dezembro 2013 às 18:51

Ai que lindo, Thais. Agora estou morrendo de vontade de ler este, que resenha linda. Não conhecia o livro da Valentina, já está na minha wishlist <3
Beijos!

Responder

Elder Ferreira - 20 dezembro 2013 às 00:20

A última sentença do último parágrafo é o suficiente para convencer qualquer um a ler o livro. Eu curto muito sick-lit como A Culpa É das Estrelas, Extraordinário, etc, e tenho certeza que gostaria desse. Valeu pela dica, vou atrás do livro.

Um abraço,

oepitafio.blogspot.com.br

Responder

Rayra Mirelem - 20 dezembro 2013 às 00:29

O livro parece ser maravilhoso, eu tenho muita curiosidade em lê-lo, tenho certeza que vou amar!

Beijos.

Responder

Oliveira - 20 dezembro 2013 às 08:12

Louca para ler esse livro, só não o comprei ainda, pois estou com muitos livros para ler, e acho um disparate adquirir e adquirir, sem ter terminado os anteriores. Amo livros com tema sobre autismo. E parece que é lindo mesmo, principalmente a mensagem que passa!

Responder

Marco Antonio - 21 dezembro 2013 às 15:54

Olá Thaís,

É a segunda resenha que leio desse livro e ambas positivas, gosto da capa dele e espero no futuro poder lê-lo…..parabéns pela sua resenha…..abraços.

devoradordeletras.blogspot.com.br

Responder

Mirelle - 21 dezembro 2013 às 16:32

Nossa amiga, quase chorei só de ler a sua resenha.. sim, estou muito emotiva por esses dias.. kkk Eu já tinha visto outras resenhas de Passarinha por aí, mas nenhuma delas além da sua conseguiu expressar com tanta emoção sobre o que fala a história. Agora preciso urgente ler esse livro, porque se me tocar assim como Extraordinário me tocou, tenho certeza de que vou adorar. Beijos, Mi

http://www.recantodami.com

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por