Resenha: A Garota da Capa Vermelha | Sarah Blakley - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
junho 21, 2012 Falando de Editora iD // Resenha

Resenha: A Garota da Capa Vermelha | Sarah Blakley


.

Título: A Garota da Capa VermelhaAutor: Sarah Blakley-CartwrightEditora: iDSkoob: Adicione!Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

O corpo de uma garota é descoberto em um campo de trigo. Em sua carne mutilada, marcas de garras. O Lobo havia quebrado a paz. Quando Valerie descobre que sua irmã foi assassinada pela lendária criatura, ela acaba mergulhando de forma irreversível em um grande mistério que vem amaldiçoando sua aldeia por gerações. A revelação vem com Father Solomon: o Lobo habita entre eles — o que torna qualquer pessoa do vilarejo suspeita. Estaria Peter, sua paixão secreta desde a infância, envolvido nos ataques? Ou seria Henry, seu noivo, o Lobisomem que assola as redondezas? Ou, talvez, alguém mais próximo? Enquanto todos estão à caça da besta, Valerie recorre à Avó em busca de ajuda; ela dá à neta uma capa vermelha feita à mão e a orienta através da rede de mentiras, intrigas e decepções que vem controlando o vilarejo por muito tempo. Descobrirá Valerie o culpado por trás do lobo antes que toda a aldeia seja exterminada? A Garota da Capa Vermelha é uma nova e arrepiante versão do clássico conto. Nela, o final feliz poderá ser difícil de ser encontrado.

Assim que o blog fechou parceria com a Editora iD, escolhi este livro para ler e resenhar. Fiquei muito interessada em conhecer a história pelo simples fator de ser uma versão mais adulta da história da Chapeuzinho Vermelho. Achei muito interessante o fato do livro ser baseado no filme, e não o contrário, e também por ter existido uma pesquisa dos personagens com os atores para criá-los.
O livro é narrado em terceira pessoa e tem como personagem central Valerie, uma menina que vive Daggorhorn, uma aldeia que é assombrada por um Lobo. Mas como um acordo e para que o Lobo não faça um estrago na aldeia, são feitos sacrifícios de animais todos os meses para saciá-lo. Infelizmente, esta paz construída durante décadas é destruída com a morte da irmã de Valerie, Lucie. A partir daí, tudo começa a desenrolar e a trama a ficar mais envolvente. Quando mais uma pessoa é morta, os Father Auguste resolve chamar Father Solomon, um grande caçador de lobisomens. E com sua chegada à aldeia, traz consigo o temor e a tensão ao revelar que qualquer um poderia ser o Lobo. É espantoso o que as pessoas conseguem fazer para “tirar o seu da reta” e acredito que a autora simplesmente descreveu como qualquer povo, em qualquer época de qualquer cultura agiria. E com toda esta mudança repentina, Valerie descobre estar noiva de Henry, um rapaz que tem tudo para dar à ela uma vida melhor, mas é apaixonada por seu amigo de infância, Peter, um mero lenhador.

– Noite do Lobo! Todo mundo pra dentro!
Valerie saiu e disparou para sua própria casa, esperando que Suzette ainda estivesse dormindo apesar da comoção. Mas sua mãe estava esperando por ela lá em cima, puxando o xale azul apertado contra o frio. A vela acesa iluminava a varanda; a luz irregular caiu sobre Valerie.

Como disse no post anterior, a primeira impressão que tive foi que o livro tinha relação com a história do filme “A Vila“, pela aldeia ser em um local afastado, existe um ser que amedronta os aldeões, existem sacrfícios para que este mesmo ser não perturbe a paz da aldeia e também a relação com uma cor específica. Mas com o desenrolar do livro, a história vai muito além disso. Este livro é recheado de mistério e, ao meu ver, a autora conseguiu me deixar agoniada por não saber quem é o lobisomen. Além disso, junto com nossa protagonista, é impossível não desconfiar de todos.
A leitura acaba de uma forma meio inesperada, mas a editora disponibilizou o capítulo final aqui. Acredito que isto tenha sido algum tipo de marketing na época do lançamento do filme. Enfim, “A Garota da Capa Vermelha” é um livro simples, surpreendente e muito gostoso de ler, principalmente por utilizar personagens de uma história que conhecemos tão bem como a Chapeuzinho, a Avó, o Lobo, o Lenhador e a famosa cesta.



Deixe o seu comentário

6 Respostas para "Resenha: A Garota da Capa Vermelha | Sarah Blakley"

Katielle Borba - 22 junho 2012 às 15:49

Oi Thais,
Eu ainda não li este livro mas tenho muita curiosidade, está na minha lista de compras e sem dizer que acho a capa linda.
Bjos!
Katielle
http://www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br

Responder

Emmy - 22 junho 2012 às 16:44

OI Thais!
adorei a resenha, estou louca para ler esse livro, também ainda não assisti ao filme, mas só quero assistir depois de ler o livro!
eu achei a capa do livro a coisa mais linda!
beijos!

Responder

Letícia Iauch - 23 junho 2012 às 12:02

Ei Thaís!

Eu era louca pra ler esse livro, mas acabei vendo o filme antes e perdi um pouco essa vontade. Não que o filme seja ruim, porque eu amei, mas é que agora que eu já sei quem é o lobo, perdeu a graça u.u HSUHUHA
Mas quem sabe um dia eu leia o livro para ver se é tão bom quanto o filme…
Ah, e na época do lançamento lembro que fiquei chocada por saber que “não existia” último capítulo, rs. Mas com certeza foi para não correr o risco de que quem lesse primeiro, saísse espalhando por aí quem é o lobo antes mesmo da estreia do filme, rs.

Bjoos’
Lets

Responder

Gisela M. Bortoloso - 23 junho 2012 às 15:11

Sempre quis ler este livro, vi o filme e gostei. Mas depois que li sua resenha fiquei intrigada com o fato de não ter um final? Como assim? Não gostei nadinha disso.
um abraço
Gisela – Ler para Divertir

Responder

Sweet Dreams - 23 junho 2012 às 16:04

Eu até tenho ele, mas nunca li, vou esperar eu acabar um outro que estou lendo.
http://sweetdreamssah.blogspot.com.br/

Responder

Nina Auras - 23 junho 2012 às 16:15

Apesar de não ter gostado muito do filme, achei a ideia interessante e tinha curiosidade de ler. Tua resenha a reforçou, e vou começar a procurar 😀

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por