A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
abril 30, 2013 Falando de Resenhas

A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista


Resenha: A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista

Título: A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista
Autor: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Skoob: Adicione!
Compre o livro: SARAIVA | CULTURA
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Terminei A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista com um sorriso imenso no rosto, apaixonada pela história e pelos personagens, especialmente pelo Oliver.

Hadley chega ao aeroporto atrasada por apenas quatro minutos para pegar seu voo. Mas quando é que um avião consegue sair na hora? O que ela não poderia imaginar, apesar da viagem difícil que enfrentaria e seu destino ainda pior, era que esses quatro minutos fariam total diferença em sua vida e, no final, seriam as 24 horas que fariam muita diferença. Seu destino era um casamento que não queria ir e seria madrinha, de seu pai com uma mulher que nunca vira em sua vida e o próximo voo sairia às 22h24. O jeito seria esperar por três horas até o próximo voo e se tivesse sorte e tudo acontecesse numa perfeita sincronia, chegaria na hora do casamento em Londres. Curiosamente, ao tentar deixar a mala em algum lugar por um ou dois minutos, pedindo para que alguém tome conta, um menino se oferece para ajudá-la. Ele se chama Olivertipo Oliver Twist.

Quando Oliver, o estranho, lhe diz que poderia tomar conta de sua mala, seu coração quase que instantaneamente bate mais forte. Por uma coincidência ainda maior do destino, seus bancos no avião são da mesma fileira e viajam até Londres juntos, por sete horas seguidas. Em meio às conversas, Hadley revela ainda mais detalhes sobre sua família. Seu pai era professor e foi convidado a ir a Oxford e acabou não voltando mais, não o via há um ano e não entendia o porquê de sua família, já pequena, ter se despedaçado tão de repente.

– Eu posso tomar conta – diz o garoto.
Hadley olha para ele – olha de verdade – pela primeira vez. Seu cabelo é escuro e meio grande demais, e há migalhas na frente da camisa, mas ele tem alguma coisa interessante. Talvez seja o sotaque, que, com certeza, é britânico, ou a boca tensa, evitando um sorriso. O coração dela bate mais forte.

Engraçado que o casamento para algumas pessoas significa um novo começo, mas para outras significa o fim. E para Hadley era o verdadeiro fim de sua família. Cada pessoa encara certas situações de forma diferente e a maturidade, de uma forma ou de outra, para determinados assuntos vem com o tempo e como ela tem apenas dezessete anos, acredito ser um sentimento plausível para tudo o que aconteceu com sua família. Tudo o que nossa protagonista fala e pensa quando o assunto é a separação de seus pais e o casamento, se mostra ainda com mais raiva e irredutível em aceitar as coisas como estão e serão. Está simplesmente determinada a sentir raiva do pai e a não gostar da nova madrasta.

Será melhor ter alguma coisa e perdê-la, ou nunca a ter tido?

Jennifer construiu, com uma narrativa simples, uma história fofa de deixar qualquer pessoa suspirando. E uma das coisas que a autora utilizou que mais me atraiu foi a referência a Dickens, mais especificamente ao livro Amigo em Comum. E por não o ter lido, fiquei curiosa para saber o motivo de ter se tornado um livro tão especial para ser um presente do pai de Hadley para ela. Uma outra coisa é que vocês já devem saber que amo quando os livros têm títulos explicados ao longo da história, não é? Esse é um deles!

Hadley e Oliver são personagens extremamente doces. Tudo começa de uma forma muito inocente e até mesmo verdadeira, o que conseguiu arrancar suspiros meus. E se você procura um YA no estilo Coming of Age rápido de ler, com personagens divertidos e românticos, A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista é uma ótima escolha!



Deixe o seu comentário

13 Respostas para "A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista"

мαясєllα - 01 maio 2013 às 02:09

Ameii sua resenha e eu estou super querendo esse livro agora *-* Vou procurar na livraria na próxima vez que eu for!
Ameii o enredo da história (:
To curtindo e seguindo aqui, beijoss ;*
http://www.Mah4021.com

Responder

Marcela Miranda - 01 maio 2013 às 12:59

Adorei a resenha, despertou meu interesse pelo livro.
Já estou curtindo sua fan page, Beijos ♥

Itgirlsiempre.blogspot.com.br

Responder

My Favorite Book - 01 maio 2013 às 14:03

Ain, que bom que você gostou *—* Estou lendo esse livro e no momento e depois de ler sua resenha fiquei morrendo de vontade de terminar logo de ler…
P.S.: Já estou gostando demais do Oliver 😀

Brunna Carolinne – My Favorite Book – @MFBook
myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

Responder

Sthephanie Caldas - 01 maio 2013 às 15:13

*OO* super legal a resenha! Me deu vontade de ler agora ‘hohoho’ (:

Beijoos, querida 😀

http://tentando-esquecer.blogspot.com

Responder

Beatriz Cavalcante - 01 maio 2013 às 17:10

Esse livro está em primeiro lugar na minha wishlist e eu não vejo a hora de ler. Acho essa capa linda e a história parece ser bem interessante também. Não vejo a hora de comprar e poder ler. 🙂

Bjs!
http://prateleiracolorida.blogspot.com.br/

Responder

Carolina Faria - 01 maio 2013 às 23:43

To super curiosa para ler!
E ta ai um livro que daria um ótimo filme
Beijão
Blog: http://carolinafariadecor.blogspot.com.br
Instagram: carolinacf

Responder

Mirelle Candeloro - 02 maio 2013 às 04:50

Agora to chorando, kkk, me sentindo a pessoa mais estranha da face da terra. Todo mundo amou esse livro menos eu?? Nossa.. kkkk Não consegui gostar nada nele além da premissa do enredo que achei uma graça.. Mas achei ele tão fraco, tão mal desenvolvido, com diálogos tão sem noção que não consegui ver nenhuma beleza nele. Que pena, queria tanto ter me emocionado com a história como todas vocês, blogueiras que li as resenhas :o(
Beijos, Mi

http://www.recantodami.com

Responder

Débora Lima - 02 maio 2013 às 09:13

Eu comprei esse livro em inglês por ter gostado mais da capa original. A história é uma fofura mesmo (apesar de achar a Hadley um pouquinho infantil para entender a situação do pai e da mãe). O relacionamento dela com o Oliver só me fez suspirar. *.*
Beijos!

Responder

Lucas Souza - 02 maio 2013 às 10:56

Oi Thais *-*
Acho que você é mais uma dos vários que gostaram do livro *o*
Eu quero muito ler, mas ainda não tive oportunidade $$$
O que me atrai nesse livro é a trama um tanto fora do comum rs
Beijos
Descobrindolivros.blogspot.com.br

Responder

carol della torre - 02 maio 2013 às 14:46

Oi Thais, não tem como não se apaixonar por esse livro né? Não esperava nada dele, mas foi uma ótima surpresa, se tornou um daqueles que me fez ficar deprimida porque acabou… haha Adorei a sua resenha, beijos.

http://rehabliteraria.blogspot.com.br/

Responder

Ju Zanotti - 08 maio 2013 às 15:48

Ah juro que passei aqui só para pegar algumas informações sobre o blog, e eis que não vou conseguir sair sem uma vontade imensa de ler esse livro. Adorei a resenha Thá fiquei seriamente com vontade de ler, me encantei com os personagens sem nem ao menos conhece-los direito, então vou sair do trampo e correr para a livraria. Obrigada por tornar minha vida literária mais divertida 🙂

Responder

Ju Zanotti - 04 junho 2013 às 10:16

Olha eu aí em cima, pois é um dia depois de ler sua resenha não resisti e comprei o livro, o que por sinal fez um pequeno rombo no meu orçamento kkkk, mas eu vim aqui agradecer. O livro é ótimo e sério li tão rápido de uma forma tão tranquilo, sem obrigação nem nada, acho que todas as leituras deveriam ser assim. Bom bjinhos, só vim mesmo agradecer 🙂

Responder

Raquel Moritz - 07 junho 2013 às 10:07

Estou lendo esse livro em inglês ♥ A capa é linda, a linguagem é simples e a história é fofinha! Também achei legal ela referenciar o Dickens. 🙂

Beijo!

Raquel Moritz
http://www.pipocamusical.com.br

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por