A Seleção | Kiera Cass - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
abril 12, 2013 Falando de Resenhas

A Seleção | Kiera Cass


Resenha: A Seleção

Título: A Seleção
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Skoob: Adicione!
Compre o livro: SUBMARINO | SARAIVA
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.

Você, amigo leitor e apreciador de livros, deve estar pensando: Caramba, mais uma distopia! Mas A Seleção tem uma pitada de tudo o que uma boa distopia pode ter.

Após a Terceira Guerra Mundial, depois de diversas lutas e acordos, surgiu Illéa, que estava sob ataques de rebeldes e fazia de tudo, por ser um país ainda muito novo, para manter-se de pé. O país é em castas que, apesar de serem bem definidas, viviam e dividiam espaço ativamente. A família real pertence a Um, já os artistas e músicos clássicos pertencem à Cinco e dependem bastante de castas mais altas, como a Dois e a Três, para cantarem em festas e venderem suas artes, os ajudantes que estão sempre trabalhando e, algumas vezes, morrem de exaustão são da Seis e os mendigos e andarilhos pertencem à Oito.


America Singer, uma Cinco, está totalmente relutante em fazer a inscrição para tentar participar da Seleção, a escolha de trinta e cinco meninas que poderia, ao final, restando apenas uma, ser escolhida para se tornar a noiva de Maxon Schreave, príncipe de Illéa. Ser uma das trinta e cinco escolhidas é, sem dúvidas, o sonho de qualquer menina, principalmente das castas mais baixas, como America, mas esse não é seu pensamento de vida perfeita. Para ela, o simples fato de casar-se com Aspen, um Seis, seria a definição de felicidade, apesar de todas as dificuldades que ela sabia que teria, tanto a provável fome quanto a falta de dinheiro, já que ele era um simples ajudante e tinha uma família inteira para ajudar.

De um lado ela tinha a família para ajudar a sustentar e, caso fosse sorteada, seus pais e irmãos teriam uma ajuda enquanto estivesse no palácio, mas teria que sacrificar os próprios sonhos, e do outro, o amor. Atendendo aos pedidos da mãe, America acaba sendo convencida de preencher o formulário e, para sua surpresa, Aspen também insiste que ela ao menos tentasse. Mas Aspen, por causa de seu orgulho e por medo de não poder dar o que a amada merecia, parte o coração de America e termina com ela. E para a surpresa de todos e felicidade de alguns, America é uma das trinta e cinco selecionadas.

Se eu pudesse pelo menos me sentar e costurar sua roupa… Era isso que eu queria. Não queria ser a princesa de Illéa. Queria ser a princesa de Aspen.

America, assim como eu, acreditava encontrar em Maxon um rapaz completamente superficial, mas acaba, com o tempo, percebendo que está errada. De certa forma, é impossível não se apaixonar pela simplicidade e o carinho, apesar da burrice de fazer o que fez, de Aspen. Ambos os rapazes são lindos e, o principal, acreditam no amor verdadeiro. Kiera não produziu mocinhos e relacionamentos em escala industrial, como temos visto em diversos livros, ela alimentou de forma peculiar cada parte desse possível triângulo amoroso. Porque além de America, Maxon tem mais trinta e quatro meninas, cada uma com seus atributos, para tornar sua esposa.


As preocupações de America, tanto amorosas quanto familiares, são compreensíveis, apesar de às vezes parecer superficial, basta olhar para o estilo de vida que tem por pertencer ao Cinco. A principal motivação para ficar na competição e não desistir é a comida e, em parte, a ajuda que a família receberia. Em alguns aspectos, suas atitudes pareciam egoístas ou infantis, mas na condição que o país em que vivia estava e a vida que levava é, no final das contas, compreensível. Uma coisa interessante em relação a economia e à territorialidade é que a autora, de forma indireta, através de uma aula, explicou como alguns países surgiram, outros desapareceram e alguns tiveram que se unir.

Kiera Cass construiu um enredo gostoso de ser lido e um desfecho genial. Digo isso porque não foi algo forçado, mas muito natural por sinal. O final que eu pensara ter previsto foi totalmente diferente do que imaginei. Já os personagens, principalmente as selecionadas, têm um toque especial em sua personalidade. Me apaixonei facilmente por May, irmã de America, Aspen e Maxon que, apesar de serem os rapazes fortes da história, têm uma magia que não via há tempos quando o assunto é amor verdadeiro. Já Celeste… é fácil odiá-la!

Apesar de ser um título distópico, não é simplesmente mais um. Como disse inicialmente, A Seleção tem um toque de tudo de melhor que uma distopia poderia ter.



Deixe o seu comentário

15 Respostas para "A Seleção | Kiera Cass"

B. Martinez - 13 abril 2013 às 06:14

Nossa, fiquei bem curiosa para ler esse livro! Pela capa eu julgaria um outro tipo de tema para a história, mas me enganei (como diz o ditado, não julgue o livro pela capa, haha!) Mas enfim, gostei bastante do enredo! Parabéns pela resenha flor, eu adoro o seu blog, sempre tem ótimas novidades literárias! ^^
Beijocas :*

Bárbara,
http://meuuniversox.blogspot.com

Responder

Karine Braschi - 13 abril 2013 às 08:54

Eu adorei esse livro! Sou Team Maxon HUAHUAHUAHUAUH. Espero que a America fique com ele. Apesar dele ser um livro distópico, a autora não se aprofundou muito nesse gênero. Ah, tô seguindo o blog.

Um beijo, Karine Braschi.
Geek de Batom.

Responder

baby_monster - 13 abril 2013 às 12:10

esse livro está na batalha de capas la do blog, ele é muito bom adooreii demaiss
acervo-de-livros.blogspot.com

Responder

Kel Araujo - 13 abril 2013 às 13:52

Eu to doida pra ler esse livro também, apesar de não ser mt fã de distopia. Sem contar que eu acho a capa super luxo!

beijos
Kel
http://porumaboaleitura.blogspot.com.br/

Responder

Silvana Sartori - 13 abril 2013 às 14:16

Linda gostaria de agradecer mais uma vez pela sua passagem em meu blog
e dizer que fico feliz de saber que manteremos uma amizade entre leitoras, pois
para mim é muito importante isso.
Espero que você tenha um excelente final de semana e descanse bastante viu ?

Olha, estava lendo sua resenha e gostei bastante, até porque esses dias atrás mesmo eu comprei esse livro, mas agora estão falando de um segundo livro, por isso queria te perguntar se você já sabe se já estão vendendo, porque quando fui pegar A SELEÇÃO eu não vi esse novo que é de capa vermelha. enfim…Eu espero que eu goste também da leitura, mas ainda eu tenho muitos livros para colocar em dia depois de terminar PLL. hahahaah…beijinhos linda e fica com Deus

lovereadmybooks.blogspot.com.br

Responder

Andressa Leal - 13 abril 2013 às 15:17

eu quero muiito ler esse livro.
estou vendo otimas resenhas sobre ele em todos os lugares..
sem contar que ele ja tinha me chamado a atenção pela sinopse, e por essa capa que eh LINDA!

Beijinhos, Dreeh.
Livros e tudo que há de bom

Responder

Amanda Mansur - 13 abril 2013 às 16:09

Pela capa eu já compraria ! Amei a resenha!

Convido vc a participar do 1º sorteio do Ma Cherrie. Nesse link:
http://ma-cherrie.blogspot.com.br/2013/04/sorteio-testei-creme-de-tratamento-oleo.html

Beijos =*

Responder

Blake - 13 abril 2013 às 17:08

Que resenha linda!
Esse livro está na minha estante e estou louca para poder ler logo, mas ainda tenho outros na frente dele. Infelizmente. rs

BjO
http://www.the-sook.blogspot.com.br/

Responder

Carla A. - 13 abril 2013 às 18:17

Ainda não li, mas já vi muitas resenhas positivas como a sua. Fora que as capas da série são liiindas!

Beijos, Entre Aspas

Responder

Juliana Mello - 16 abril 2013 às 16:44

Já vi diversas vezes esse livro nas livrarias, mas nunca me interessei ao ponto de querer comprar. Confesso que agora fiquei curiosa.
Beijos! =***
http://www.fadasemdevaneios.com.br/

Responder

jean souza - 23 abril 2013 às 17:14

Já li várias resenhas do livro e é incrível como as opiniões são unanimes, um livro que é elogiado por todos tem de ter uma estória muito boa e é isso que espero de A Seleção, uma distopia com romance e ainda um triangulo amoroso como foco, conseguiu reunir vários fãs oque é meio difícil já que triângulos amorosos, foram mais que desgastados, espero em breve poder ler este livro e me apaixonar pela estória como todos os outros e mesmo sem ler já sou #TeamMaxon

Responder

Hayley Nichole Williams - 23 abril 2013 às 22:16

Tô louca pra ler este, espero ganhar na promoção <3

Responder

Ana Zuky - 24 abril 2013 às 15:04

Como sempre falo em toda resenha que leio deste livro…ESTOU LOUCA POR ESSE LIVRO.
Sim eu não “era” fã do genero.Mas ando tão encantada com este livro que vejo que sera impossivel eu não ler(hahahahaha).
Já o adicionei em minha lista,mas estou com medo de acabar largando os outros e acabar lendo este(hahahahaha).

Um livro deste com um romance de tirar alguns fôlegos,com ação,e uma garota determinada,há sim,este é o livro que quero muito ler!

Parabéns pela resenha!

Beijokas Ana Zuky

sanguecomamor.blogspot.com.br

Responder

Raquel Moritz - 07 junho 2013 às 10:10

A May é uma linda né? Amei a parte do desafio de Maxon para America, de que se ela chorasse, poderia usar calças no palácio. Esse livro foi surpreendente pra mim, eu esperava uma história boba, mas eu ri muito durante a leitura, e me dividi em duas como a America. Aiai ♥

Beijo!

Raquel Moritz
http://www.pipocamusical.com.br

Responder


Thaís Lemos Cavalcante
junho 7th, 2013 em 13:56
respondeu:

@Raquel Moritz, Também pensei que fosse encontrar algo bobinho, mas mesmo assim a autora fez personagens uma história muito cativante. LOUCA para ler The One! <3

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por