A Via Crucis do Corpo | Clarice Lispector - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
fevereiro 03, 2013 Falando de Resenhas

A Via Crucis do Corpo | Clarice Lispector


Título: A Via Crucis do Corpo
Autor: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Skoob: Adicione!
Compre o livro: Clique aqui
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Este livro de contos nasceu a partir da encomenda de um editor que contou três histórias para Clarice, cujo assunto, como ela disse, “era perigoso”. E ela completa: “Se há indecências nas histórias a culpa não é minha.” Nestes treze contos, mais do que revelar os desejos inconfessáveis do corpo, insinuam-se os delírios da alma crivada pelas experiências da velhice, da morte, do desejo carnal e dos momentos de fracasso.

Apesar de ter me formado em Literatura, Clarice foi uma área pouco explorada nas aulas que assisti. Mas assim como algumas coisas em meu hábito de leitura mudaram e mudarão, isso é uma das coisas que faço questão de mudar.

A Via Crucis do Corpo é um livro composto por treze contos, que possuem, antes de dar início a sua leitura, uma explicação da autora. As histórias foram feitas por encomenda, o que contrariou o instinto inicial da autora em aceitar algo assim. Havia pensado em assinar com seu pseudônimo, Cláudio Lemos, mas seu editor acabou convencendo que ela deveria ter a liberdade de escrever o que quisesse. Clarice relata até que alguém chamara seus contos de lixo, o que ela concordava. “Mas há hora para tudo. Há também a hora do lixo.

Sem dúvidas, na época que seus contos foram escritos, seria impossível não chamá-los de imorais, já que a sociedade tinha uma visão bem diferente do papel da mulher, o que ela poderia e deveria fazer. Mas para mim, ao lê-los, funcionaram como o desnude da figura que muitas pessoas têm, coisa que Clarice conseguiu mostrar uma nova realidade por sua obra.

O livro tem a mulher como a condutora de todos os contos, mostrando seus desejos e barreiras. Assuntos como sexo, virgindade, o desejo carnal, bigamia, inveja e medo são marcantes e tratados com uma pitada de humor, sarcasmo e crueldade. Aspectos como a loucura e a relação nascimento e morte poderiam ser facilmente relatos aqui, mas vamos deixar isso para uma postagem futura, quem sabe. Clarice também se insere em seus contos, uma escritora-personagem ou uma personagem-escritora e isso é visível nos contos O homem que apareceu, Por enquanto e Dia após dia.

Todos os contos são incríveis e conseguiram mexer comigo de alguma forma, mas os que mais me chamaram atenção foram Miss Algrave, onde Ruth descobre o que é e qual a sensação que é fazer sexo com um ser de outro mundo, e Via crucis, onde Maria das Dores dá a luz ao “novo Jesus“.

Miss Algrave
Mas vou morrer de saudade de você! Como é que faço?
Use-se!

Via Crucis
Não se sabe se essa criança teve que passar pela via crucis. Todos passam.

O homem que apareceu
Óh Cláudio – tinha eu vontade de gritar – nós todos somos fracassados, nós todos vamos morrer um dia! Quem? Mas quem pode dizer com sinceridade que se realizou na vida? O sucesso é uma mentira.

É um livro que vale muito a pena ser lido. Leia-o com a mente aberta e com o coração pronto para receber o que Clarice tem e pode dizer.



Deixe o seu comentário

13 Respostas para "A Via Crucis do Corpo | Clarice Lispector"

Ana Clara Rezende - 03 fevereiro 2013 às 18:45

Eu não sei se minha mente é tão aberta assim pelo menos pelos trechos que vi, mas quem sabe num futuro um pouco distante quando eu estiver mais madura eu não anime?
Bjos
http://www.bibliotecavirtu.blogspot.com.br/

Responder

Mirelle Candeloro - 03 fevereiro 2013 às 19:12

Confesso que não consegui entender exatamente o que tem de tão imoral no livro, mas achei muito curioso escrever um livro sob encomenda, adorei a ideia.. hehe
Bjs, Mi

http://www.recantodami.com

Responder

Thayane - 03 fevereiro 2013 às 19:12

Sempre falam que eu pareço com ela, e eu a idolatro! Vou considerar esse livro na minhas próximas compras! 🙂
Beijos, linda lindona!!!

Responder

Igor Thiago - 03 fevereiro 2013 às 20:44

Oi Thata, posso te chamar assim né? Não gosto muito de livros de contos, para mim eu acho meio cansativo, sei lá. Não é o meu tipo!

Beijos&abraços apertados, 7hings.com.br te espera!..

Responder

Aline T.K.M. - 03 fevereiro 2013 às 21:46

Poxa, quero ler esse livro há um tempão! Adoro Clarice pelo pouco que li dela e sempre penso que preciso ir mais fundo em suas obras. Na resenha você falou três palavras que me fizeram acreditar que este livro tem tudo para ser uma leitura excelente: humor, sarcasmo e crueldade. O “sarcasmo” foi o que mais brilhou aos meus olhos, adoro um enredo bem temperado com sarcasmo hehe.

Bjs
Livro Lab

Responder

Claris Ribeiro - 03 fevereiro 2013 às 21:46

Eu gosto de livro de contos, mas nunca me interessei pela Clarice, não li livros dela na época de escola, e nunca peguei para ler depois disso, não sei porque.
Gostei da resenha, mas não sei se é um livro que leria.

Beijos :*
Claris – Plasticodelic

Responder

Effy - 03 fevereiro 2013 às 23:40

OI Thais!
Eu gosto de alguns livros de contos. Porém quando gostamos, nos apegamos as histórias e ai puf, acaba, isso que não legal, mas as vezes ainda vale a pena..rs. Não conhecia este. A capa em si já traz alguns elementos..

Tenha uma ótima semana!
Bjs

Ensaios de uma Leitura

Responder

Camila Bezerra - 04 fevereiro 2013 às 10:43

Nunca li nada da Clarisse. Acho que já está na hora de acrescentar alguma das obras delas nas minhas leituras. Ótima resenha.
Grande Beijo!

Camila – Meu Livro Cor-de-Rosa
http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

Responder

Hianna Suzart - 04 fevereiro 2013 às 13:38

È sempre bom saber a opnião dos outros,adorei a resenha.
EU não muito fã de livros de contos,eu acho as histórias curtas demais ai acaba que não tem aquela coisa toda especifica,sabe.Mas é sempre bom ler e mudar de opnião.

Responder

Marli Carmen - 04 fevereiro 2013 às 20:22

Oi, adoro a escrita da Clarice…que mulher hein? Minha professora de Teoria Literária tem um amigo que conheceu pessoalmente Clarice Lispector, não é genial? Esse livro que vc postou a resenha eu ainda não li, mas já tinha visto.
Beijinhos
http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

Responder

Fran Borges - 04 fevereiro 2013 às 20:36

Oi Thais, adorei a sua resenha. Fiquei entusiasmada para ler, este livro dela ainda não li, mas certamente o farei quando tiver oportunidade.

Beijos

http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/p/resenhas.html

Responder

Carol Santana - 04 fevereiro 2013 às 22:35

Oi Thais! 🙂
Ando em busca de outros livros da Clarice pra ler, sem ser A Hora da Estrela 🙂
Talvez acabe comprando esse, parece ser bem bacana! 🙂
Tem promoção de 3 livros lá no meu blog, por que não dá uma passadinha!?
Tá convidada!

Beijos!
Carol,
http://caixa-a-a.blogspot.com

Responder

Thaís Menezes - 09 fevereiro 2013 às 08:00

Clarice Lispector é demais! Esse eu ainda não conhecia. Fiquei curiosa.

Retribuindo a visita e aproveitando para dizer que não acreditei quando vi sua idade no perfil, hahaha. Você parece muito novinha! E ah, seu blog é um graça!

Beijo 😉

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por