Dearly, Beloved | Lia Habel - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
janeiro 30, 2013 Falando de Resenhas

Dearly, Beloved | Lia Habel


Título: Dearly, Beloved
Autor: Lia Habel
Editora: Em breve lançamento pela iD
Skoob: Adicione!
Compre o livro: Clique aqui
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Can the living coexist with the living dead? That’s the question that has New Victorian society fiercely divided ever since the mysterious plague known as “The Laz” hit the city of New London and turned thousands into walking corpses. But while some of these zombies are mindless monsters, hungry for human flesh, others can still think, speak, reason, and control their ravenous new appetites. Just ask Nora Dearly, the young lady of means who was nearly kidnapped by a band of sinister zombies but valiantly rescued by a dashing young man… of the dead variety. Nora and her savior, the young zombie soldier Bram Griswold, fell hopelessly in love. But others feel only fear and loathing for the reanimated dead. Now, as tensions grow between pro- and anti-zombie factions, battle lines are being drawn in the streets. And though Bram is no longer in the New Victorian army, he and his ex-commando zombie comrades are determined to help keep the peace. That means taking a dangerous stand between The Changed, a radical group of sentient zombies fighting for survival, and The Murder, a masked squad of urban guerrillas hellbent on destroying the living dead. But zombies aren’t the only ones in danger: Their living allies are also in The Murder’s crosshairs, and for one vengeful zealot, Nora Dearly is the number one target. As paranoia, prejudice, and terrorist attacks threaten to plunge the city into full-scale war, Nora’s scientist father and his team continue their desperate race to unlock the secrets of “The Laz” and find a cure. But their efforts may be doomed when a mysterious zombie appears bearing an entirely new strain of the virus—and the nation of New Victoria braces for a new wave of the apocalypse.

Assim que comecei a leitura de Dearly, Beloved, não sabia muito o que esperar do final, já que o primeiro volume da série, Dearly, Departed; estava recheado de ação. No final da leitura, concluí que essa é uma das minhas séries favoritas. Dearly, Beloved dá continuidade ao estilo steampunk e à ação que existia no primeiro livro. Apesar de ter um ritmo mais calmo, confesso, possui novas características interessantes como política e ética. Além disso, a paixão entre Bram e Nora cresce e juntamente à ela, crescem também os perigos.

Bem, se você ainda não leu o primeiro livro, aconselho a lê-lo e a conhecer a Companhia Z, todos os encantos acinzentados que Bram tem e o carisma de Nora. Se você procura um steampunk distópico com zumbis, esse é o livro! Além da ação, ele pode te fazer rir e chorar também, assim como fez comigo.

Em Dearly, Departed, com seu desenvolvimento e final impactante, temos a certeza de que Dr. Dearly conseguira encontrar a vacina que protege os humanos do Laz, mas em Dearly, Beloved, a coisa fica diferente. Um grande problema surge: um novo tipo de zumbi é identificado, o vírus sofreu uma modificação. Com essa “novidade”, surge uma nova onda de pânico, revoltas e tumultos entre vivos e mortos-vivos. A preocupação se agrava principalmente pelo novo zumbi ser mais forte, mais perigoso e violento.

Enquanto no primeiro livro tínhamos cinco pontos de vista, neste temos seis: Bram, Nora, Pam, Michael, Vespertine e um novo personagem, Laura, uma zumbi. O mais curioso de Laura é que ela trata seu corpo como se fosse um jardim, onde cava buracos, literalmente, e planta diferentes tipos de sementes. Falando dessa forma parece que a autora descreve de uma forma grotesca, pelo contrário, se mostra algo agradável e até poético. O romance de Nora e Bram continua tão doce quanto antes, mas o amor entre eles está mais forte que nunca. Pam, a melhor amiga de Nora, foi um caso estranho para mim porque imaginei que ela mudaria por ter enfrentado tudo que enfrentara no livro anterior, mas ela me pareceu um pouco mais… chata. A forma que a autora nos apresenta a história de diferentes pontos de vista é algo extremamente interessante e ela sabe trabalhar de forma inigualável e é por isso que podemos nos apaixonar facilmente por alguns personagens, como podemos odiá-los, leia-se Vespertina e Michael.

“You’re the only thing around here that makes sense sometimes,” he whispered against my temple. “You remind me of what’s important. What I have to lose. I feel safest when i’m protecting you, caring for you – I feel at peace. So whatever you need me to do, tell me. I’d put a bullet in my own head for you.”

A construção do pano de fundo da Lia é algo louvável. Suas obras são rica e bem construída de uma forma simples, sem muitas descrições. E a cada novo gadget ou tecnologia citada é fácil de assimilar e inserir na história.

E, como vocês podem ver, mais uma vez fiquei apaixonada pelo universo que encontrei. Quero mais!

Nível de inglês: Difícil



Deixe o seu comentário

7 Respostas para "Dearly, Beloved | Lia Habel"

Mirelle Candeloro - 31 janeiro 2013 às 10:24

Oi querida, legal neh.. é tão bom conhecer um pouco mais os nossos autores favoritos neh.. hehe

Flor, fiquei com algumas dúvidas, esses livros só tem lá fora ou têm edição brasileira? Outra coisa, o que é steampunk? Nossa, distopia de zumbis? Que tri, fiquei mega curiosa.. eheheh

Bjuss, Mi

http://www.recantodami.com

Responder


Thaís Cavalcante
janeiro 31st, 2013 em 10:33
respondeu:

Mi, a editora iD vai publicar o segundo livro da série ainda neste primeiro semestre. O primeiro já foi lançado no ano passado. Sobre steampunk, dei uma pequena explicação do que é nesse post: http://www.pronomeinterrogativo.com/2012/12/resenha-steampunk-poe-edgard-allan-poe.html Vale a pena dar uma olhadinha! 😀

Responder

Melissa - 31 janeiro 2013 às 11:31

Olá Thaís!
Vendo essas resenhas, me lembro que preciso ler mais coisas em inglês, nalíngua original,vejo sempre as resenhas da Tatiana Feltrin, e percebo o quanto que se perde do texto na tradução.
Esse livro me ganhou na hora que foi mencionada a palavra zumbi!haha
bjos
Melissa
http://decoisasporai.blogspot.com.br/

Responder

Isis Fernandes - 01 fevereiro 2013 às 12:41

Adoreei seu blog.. Ja sou um membro dele.. De uma olhadinha no meu é seja uma leitora.. ^^
http://isismente.blogspot.com.br/

Responder

jean souza - 03 fevereiro 2013 às 17:19

Esperando ansioso pelo lançamento do livro pela ID, ID sempre com os melhores livros, o livro parece bem interessante com uma historia envolvente, ta na minha lista para leituras de 2013!

Responder

Gaby Gabryelle - 03 fevereiro 2013 às 18:10

Adorei a resenha .

Responder

Hianna Suzart - 05 fevereiro 2013 às 14:56

Zumbi? Pronto,gameeei *-*
Belíssima resenha,esse certamente vai para listinha de livros que vou comprar,haha.

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por