Extraordinário | R. J. Palacio - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
março 07, 2013 Falando de Resenhas

Extraordinário | R. J. Palacio


Título: Extraordinário
Autor: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Skoob: Adicione!
Compre o livro: LIVRARIA DA FOLHA | FNAC | SARAIVA
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Às vezes encaramos situações muito difíceis quando o assunto é viver em sociedade. Uma das maiores dificuldades que existe é a diferença, não digo social, muito menos financeira, mas a diferença que existe quando determinada pessoa foge dos “padrões”. E é exatamente essa dificuldade que August Pullman enfrenta ao encarar pela primeira vez a escola.

August nunca havia frequentado uma escola antes e não era porque não queria ou porque tinha medo, mas por causa das vinte e sete operações que teve que passar. Ele tem o rosto deformado por causa de um gene mutante e como diria Via, irmã de August, conseguência da “loteria genética”. Aos dez anos, os pais de August decidiram que aquele seria um bom momento para começar a estudar numa escola de verdade, já que era a própria mãe que lhe dava aulas, e escolheram a Beecher Prep. Com certeza você já frequentou uma escola nova ou um lugar que não conhece ninguém, é complicado se enturmar, não é? Agora imagine para August com sua doença? Tanto crianças quanto adultos, assim que o veem, olham para seu rosto com curiosidade, fazem cara feia e o pior, ainda gritam. Como se tudo isso não fosse difícil, as crianças na escola o ignoram, se afastam e ainda inventam teorias caso encostassem nele, como o toque do queijo, no Diário de um Banana.

A vida de August não é nem um pouco fácil. Imagine ter apenas dez anos e ter que passar por momentos ruins que ninguém deveria passar? Além das piadinhas, ele ainda tem que se ver rodeado por pessoas falsas e ouvir apelidos que, sinceramente, conseguem destruir a autoestima de qualquer ser humano. Você deve pensar: Poxa, Thaís, mas não deve ser tão ruim assim. Não? Você consegue imaginar alguém que espere desesperadamente pelo Halloween apenas para usar uma máscara e sentir-se comum, assim como as outras pessoas? É de partir o coração.

Eu gostaria que todos os dias fossem Halloween. Poderíamos ficar mascarados o tempo todo. Então andaríamos por aí e conheceríamos as pessoas antes de saber como elas são sem máscara.

Posso definir esse livro em apenas uma palavra: tocante. Digo isso porque podemos trocar facilmente uma criança com uma deformidade facial, por alguém que seja deficiente, tenha síndrome de down ou até mesmo autismo. Não é fácil viver num mundo em que as pessoas se preocupem mais com a aparência que com a pessoa que você é por dentro e é isso que acontece com August. Ele é divertido, engraçado, inteligente e encantador, mas as pessoas estão tão preocupadas com a pessoa que ele é por fora, que esquecem de dar uma chance para o que ele pode oferece e está “escondido” dentro dele.

– Sempre haverá idiotas no mundo, Auggie – falou, olhando para mim. – Mas seu pai e eu acreditamos, de verdade, que há mais pessoas boas que más na Terra, e que as boas olham umas pelas outras, cuidam umas das outras.

O livro tem o ponto de vista de seis pessoas diferentes. E a forma como a autora conseguiu unir a linguagem de acordo com a faixa etária de cada um foi incrível. No geral, o livro tem uma linguagem muito simples e direta, mas cada um tem seu jeito de se expressar e a autora soube dar vida às expressões. Os personagens têm suas peculiaridades, mas por incrível que pareça, um que me chamou a atenção e tem, ao meu ver, um significado marcante na história é a Daisy, a cachorrinha de August, que funcionou da mesma forma que a cachorra Baleia, de Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Ela é um cachorro como qualquer outro, mas um dos poucos personagens que vemos tratar Auggie da forma mais normal que existe, exatamente como ele gostaria que todos o tratassem, porque o rosto dele nunca teve importância para ela.

Extraordinário é um livro que vale a pena ser lido. Não mostra apenas a trajetória de um menino com problemas com a aparência, vai muito mais além disso, existe algo que você pode aprender e reafirmar em seu coração. Não importa como você seja, sempre será extraordinário.



Deixe o seu comentário

9 Respostas para "Extraordinário | R. J. Palacio"

Camila - 08 março 2013 às 14:41

Queria conhecer alguém que tenha esse livro para emprestar 🙂

Responder

Renata e Andrea - 08 março 2013 às 15:51

Oie…tem meme e selinho pra vc no meu blog. http://serieslivroseafins.blogspot.com.br/

Responder

Alice Aguiar - 08 março 2013 às 18:13

eu acho que esse livro deve ser lindo demais
no começo eu nao queria muito ler nao. mas li cada resenha boa que acabei comprando ele na amazon para ler *-* assim que der vou ler
amei sua resenha

Responder

Mareska - 08 março 2013 às 21:33

Eu sabia que ia gostar desse livro, mas não imaginei que fosse gostar TANTO *O*

Responder

Luiza - 08 março 2013 às 22:26

Cheguei por aqui! Não acredito que já tinha curtido sua página no Face e não seguido. Ai aiii.. Mas agora estou colada aqui, rs!

Ah.. Mais um blog falando sobre “Extraordinário”! Preciso SUPER deste livro <3
UAU.. Ponto de vista de seis pessoas. Que novo isso!

Feliz Dia da Mulher <3
Beijos
luizando.blogspot.com.br

Responder

B. Martinez - 08 março 2013 às 23:31

Nossa, quero muito ler esse livro! Parece ser tocante, aquele livro que você reflete sua vida toda e seu modo de agir depois de ler.
Vou ver se o encontro por aqui!

Amei seu blog, ele é lindo e tem postagens fantásticas!
Já seguindo! 😀

Beijoos da Bah :*
http://meuuniversox.blogspot.com

Responder

Ana Ferreira - 10 março 2013 às 18:22

Thaís, estou com muita vontade de ler “Extraordinário” e conhecer de perto a personagem encantadora que August certamente é. Só por ler as sinopses e saber do que se trata, já sinto que o livro deve ser extremamente emocionante, repleto de situações que talvez nos façam questionar nossas atitudes ou nossos pensamentos mesquinhos acerca do mundo das aparências.
Gostei bastante da sua resenha.
Beijos!

Responder

Raquel Moritz - 07 junho 2013 às 10:11

Achei interessante aquele capítulo do namorado da irmã dele, onde o guri escrevia tudo em letra minúscula e tal. Achei genial dar voz aos outros personagens, porque deu pra perceber como todos se relacionavam com o Auggie, e não só como ele via o mundo. Livro genial, achei que seria uma leitura infantojuvenil, mas tem mais a nos ensinar do que muito livro adulto.

Beijo!

Raquel Moritz
http://www.pipocamusical.com.br

Responder


Thaís Lemos Cavalcante
junho 7th, 2013 em 13:55
respondeu:

@Raquel Moritz Foi exatamente isso que eu senti também, Raquel! Deu ainda mais vida aos outros personagens. E espero que tanto os adultos quantos os jovens que lerem esse livro tirem bom proveito desse livro tão… tão… Caramba! Incrível, lindo, tocante! Tudo!

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por