Resenha: Um Homem de Sorte | Nicholas Sparks - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
janeiro 10, 2012 Falando de Resenha

Resenha: Um Homem de Sorte | Nicholas Sparks


.

Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Compare Preços
Skoob: Adicione!

“Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografa dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela.” “Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fm de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (…) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.

Este é o primeiro título que li do Nicholas Sparks e apesar de ser bastante chata quando o gênero literário é romance, achei este livro maravilhoso. A narrativa é gostosa, Sparks utiliza palavras simples, posso me atrever a dizer que é até mesmo uma leitura light, mesmo o livro tendo 349 páginas, mas mesmo assim, ele consegue te levar durante toda a história e longa caminhada de Logan. Além de ser bastante atual, cita acontecimentos como a guerra do Iraque e também, pelo importante fato de Ben gostar de Pokémon.
Sparks nos apresenta à Logan Thibault, um ex-fuzileiro naval que passou por poucas e boas durante suas idas e vindas da guerra. E foi durante suas “estadias” no deserto que encontrou uma velha fotografia de uma moça chamada Elizabeth, mas ele não fazia a mínima ideia de quem seria e o motivo pela foto estar ali. 
Logan tinha um amigo chamado Vitor que realmente acreditava em sorte e superstições e disse-lhe que aquela foto que ele havia achado, era seu amuleto da sorte pelo simples fato dele ter saido vivo de diversas situações onde havia perdido grande parte de seus amigos. Enfatizou também que ele teria uma dívida com a mulher da foto, já que ela o protegeu e ainda protegia. Logan insistia em não acreditar nesta história, mas depois que saiu da guerra e voltou para o Colorado, decidiu atravessar diversos estados caminhando até encontrar a mulher da foto. Loucura? Com certeza! Mas ele queria ver onde tudo isso daria e tinha suas suposições, que eram muitas por sinal, para encontrá-la e seu destino era Hampton. Com a companhia de uma mochila e de seu cachorro Zeus, chegam até a cidade e é a partir daí que tudo começa a acontecer.

Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. Outros pensavam que ele caminhava simplesmente pelo prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino ao qual chegar. Simples assim. Gostava de partir quando sentia vontade, no seu próprio ritmo, para o lugar que quisesse. Depois de passar anos cumprindo ordens no corpo de Fuzileiros Navais, a liberdade o atraía.”

Conhecemos Elizabeth, ou Beth, uma mãe solteira com menos de 30 anos, cuidava de sua avó que teve um AVC e principalmente de seu filho Ben. Tinha fibra, era linda e decidida. A única escolha tola que fez foi casar-se com Keith Clayton, mas ninguém é perfeito, não é mesmo? Clayton era um pé no saco, uma verdadeira criancinha mimada, como dizia Nana, principalmente pelo fato de sua família ser dona de grande parte das propriedades da cidade, achava-se o dono do mundo. Por outro lado, Nana, vó de Beth, era uma senhora bastante inteligente e astuta, conhecia bem a vida e sempre soltava suas frases de efeito na hora certa. 
Como disse, adorei este romance! Acredito apenas que o autor deveria ter desenvolvido de uma forma melhor e mais emocionante os capítulos finais, não que não tenha sido, mas se, em determinados pontos, ele tivesse continuado com a emoção e a ação, com certeza teria me feito chorar! Mas no geral, vemos estas vidas entrelaçadas de uma forma que lógica alguma conseguiria explicar.
Assim como “Querido John” virou filme, “Um Homem de Sorte” também se tornará. Tem previsão de lançamento para abril deste ano e teremos como protagonista Zac Efron. Será que vai ser bom? Vale a pena dar uma olhada no trailer, pelo que vi, capta grande essência do que é o livro.

<p><p><p><p><p><p><p><p><p></center></p></p></p></p></p></p></p></p></p>



Deixe o seu comentário

21 Respostas para "Resenha: Um Homem de Sorte | Nicholas Sparks"

Fefa - 10 janeiro 2012 às 13:14

Oii…

Primeira vez aqui! Adorei seu blog, já estou seguindo.

Ai, quero muito ler esse livro. Eu nunca li Nicholas Sparks, esse vai ser o primeiro.

Bjoos
entreumlivroeoutro.blogspot.com

Responder

Rachel Lima - 11 janeiro 2012 às 10:55

Primeiro, seu blog está LINDO! Amei tudo, *-*. E sua resenha está ótima, juro. Nicholas Sparks me encantou com Diários de uma paixão, o primeiro que eu li. Também me surpreendi pela narrativa leve dele, own. Este livro parece ser uma delícia! Eu tinha visto o trailer há um tempo e mal posso esperar para ver o filme/ler o livro. Hm, quando eu for ler ficarei atenta para o final, vejo se consigo sentir falta de emoção, não sei. Vamos ver *-* Beijones,

Rachel Lima
http://corujando.org/

Responder

Vanessa - 11 janeiro 2012 às 16:20

Hey o/
Eu também sou chatinha em relação aos romances, mas eu sempre abro uma exceção para os livros do Nicholas, são tão tudo de bom <3 Adorei sua resenha, que bom que gostou do livro.

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Responder

Marco Antonio - 11 janeiro 2012 às 21:37

Boa noite,

Que coincidência, ontem postei uma resenha dele tb..gostei muito do livro, o primeiro que leio do autor…tem algumas promos no blog, passa lá…abçs.

Responder

gabi - 12 janeiro 2012 às 16:46

Faz tempo que eu não venho aqui!! Vou ver se volto mais seguido.
Adorei a resenha e quero muuito ler esse livro. Nicholas Sparks arrasa!

Gabi

Responder

Extremamente Vaidosas - 14 janeiro 2012 às 15:54

Adorei o blog

Estou seguindo, te convido para conhecer meu blog e se gostar segue

http://www.extremamentevaidosas.blogspot.com
kiss

Responder

Naniedias - 15 janeiro 2012 às 18:47

Eu gostei tanto desse livro *-* Para mim, tomou o posto de melhor livro de Nicholas Sparks que já li!!!! E gostei ainda mais justamente por não ter a choradeira usual (e até certo ponto já esperada) dos livros de Sparks!
Me apaixonei por essa história *-*

Beijos,
Nanie – Nanie’s World

Responder

Rute Souza - 25 janeiro 2012 às 11:46

Ainn este livro deve ser ótimo!

Anciosa aqui ;D

Responder

Dani Sávio - 28 janeiro 2012 às 12:57

Sua resenha é muito boa! O que desperta uma vontade ainda maior de ler o livro!

Bjo

Responder

Jéssica - 30 janeiro 2012 às 18:54

Esse livro parece ser muito bonito, todos os livros desse autor são ótimos. Ansiosa para ler! *-*

Responder

Nardonio - 28 fevereiro 2012 às 10:29

Já li várias resenhas sobre o livro, e a maioria falam muito bem dele. Mas confesso que Romance não é meu estilo literário preferido, mas mesmo assim, às vezes dou uma chance. Tentarei ler.

@_Dom_Dom

Responder

Rafaella - 25 março 2012 às 22:21

Cara, muito lindo esse livro eu NECESSITO dele kkkkk *–*

Responder

Gui Zambonini - 24 abril 2012 às 15:59

Até uma certa parte do livro, “Um Homem de Sorte” parece uma junção de outras obras do Sparks, aí quando você acha que ele não tem mais como surpreendê-lo (*Sparks maníaco identificado*), dá uma rasteira literária e o deixa aos prantos e de queixo caído com o final. Revelar o clímax da história no penúltimo parágrafo não é justo para o coração alheio.

@gui_zambonini

Responder

Hellen M. Guimarães - 04 maio 2012 às 13:05

Como todo livro do Nicholas, esse também é perfeito. vou chorar rios de lagrimas quando for ler..

Responder

Laura K. - 14 maio 2012 às 10:14

Adoro os filmes baseados nos livros de Nicholas Sparks. Quero muito ler seus livros! ;D

Responder

Pérola Santiago - 01 junho 2012 às 18:08

Livro maravilhoso morrendo de vontade de ler!!!

Responder

Giulia Ladislau - 29 junho 2012 às 16:34

Amo romances, mesmo os que não tenham final feliz. Gosto de quando o amor é tão bem retratado. Esse livro tem tudo pra me cativar. E sua indicação também foi de grande valia. Obrigada! =]

Responder

Santos - 16 setembro 2012 às 15:01

Lindo!!!!!
Não vejo a hora de le-lo, nem vi o filme mais sei que a história que Nicholas criou é muito boa!

Responder

Kássia Barbosa - 16 setembro 2012 às 16:53

Amo os romances do Nicholas!E estou desejando muito este livro! Espero que eu ganhe!
bjos!
http://www.maywaltz.co.cc

Responder

Eliana, - 20 setembro 2012 às 10:32

Nunca li nada do Tio Nick, mas tenho vontade de ler todos seus livros!
Adorei a sua resenha e estou cheia de vontade de ler esse livro… *—-*

Responder

Mia Sodré - 22 setembro 2012 às 15:29

O nome do cachorro é Zeus? Sério? Que tri isso, haha.
Li apenas algumas coisas dele. É verdade que não sou a maior fã do cara, mas até que gosto. É bom um romance assim para os dias mais melancólicos da vida.

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por