Tormento por John Boyne - Pronome Interrogativo • Blog e Canal •
abril 03, 2014 Falando de Resenhas

Tormento por John Boyne


Tormento

Título: Tormento
Autor: John Boyne
Editora: Cia. das Letras – Seguinte
Skoob: Adicione!
Compre o livro: SUBMARINO | AMAZON* | CULTURA
Classificação: EstrelasEstrelasEstrelasEstrelasEstrelas

Danny Delaney curtia tranquilamente as férias, até que sua mãe volta pra casa tarde da noite, escoltada por dois policiais. Ele logo percebe que algo terrível aconteceu. A sra. Delaney havia atropelado um garotinho, que agora está em coma e ninguém sabe se vai acordar. Consumida pela culpa, ela se isola de todos ao seu redor. Caberá a Danny e seu pai impedir que a família se despedace.

Em Tormento, John Boyne conseguiu criar um atmosfera própria e mostrar o que um menino sente e pensa quando a família está passando por problemas e essa mesma família não sabe lidar com os sentimentos e atitudes dele.

Conhecemos a história desse livro pela visão de Danny Delaney, um menino de 12 anos que está de férias e queria aproveitar, andando de bicicleta e brincando, como a maioria dos garotos de sua idade poderia fazer. Entretanto, quando ele volta da rua, de uma de suas andanças, percebe que sua mãe não está em casa, até então não existem grandes preocupações. Mas quando o pai de Danny chega em casa e percebe que a esposa ainda não tinha chegado, começa a se preocupar. Não havia nenhum bilhete e ele não queria ligar para as pessoas, amigos e conhecidos, para evitar possíveis atritos. Então, tarde da noite, finalmente a mãe de Danny aparece… escoltada por policiais e totalmente diferente.

Tormento por John Boyne

Os policiais contam o que aconteceu para o pai de Danny, mas até certo ponto, o menino não sabe exatamente o que aconteceu e fica chateado por não dividirem isso com ele. Convenhamos, ele também estava começando a se preocupar com a mãe. Já trancado em seu quarto, o pai entra e conta o que aconteceu: a mãe dele havia atropelado um menino e ele estava em coma. A partir daí, a vida de todos começam a mudar.

Danny se vê deixado de lado e o próprio pai pede para que ele não atrapalhe e deixe a mãe em paz. Nesse mesmo dia, ele resolve buscar um livro no quarto e a mãe o vê e começa a chorar, sem mais, nem menos, e o pai acaba colocando a culpa por aquilo ter acontecido. Como agir? O que fazer? O que pensar sobre uma família que o está tratando dessa forma? O que pensar de um irmão que preferiu viajar com os amigos nas férias que ficar com o irmão mais novo? Danny se vê perdido nesse drama familiar.

Eu não fiquei zanzando por ali, principalmente porque tinha medo de topar com ela. Eu não ia saber o que dizer se isso acontecesse. Mas quando a manhã estava quase no fim, subi pra pegar o David Copperfield e a encontrei saindo do banheiro. Quando me viu, ela desatou a chorar.

John Boyne criou uma história incrível e acredito que eu poderia chamar Tormento de conto, já que conhecemos tão superficialmente os personagens, seus pensamentos e histórias. Juro que passaria muito mais tempo lendo e lendo a história de Danny, sua família e amigos, mas o tempo que passamos juntos com esse rapazinho é tão bom, que as poucas páginas do livro se mostram poucas pela história que nos é apresentada. Dá para sentir saudade.

Como disse, essa é uma história sobre um drama familiar visto por um menino de 12 anos, onde vemos problemas, que pela visão dele são pequenos, mas não são, como uma briga sem motivo porque as pessoas estavam estressadas, ou algo grande, incrivelmente grande, como o relacionamento que os pais têm e que pode ser afetado de uma hora para a outra pelo simples fato do pai fazer uma ligação procurando a própria esposa. Existem pontos em que ele consegue entender os adultos, o que falam e fazem, mas também existem momentos em que Danny se vê obrigado a desabafar, defendo a própria mãe, tentando provar que ela é uma boa pessoa. Danny é inocente e doce, uma criança como qualquer outra, que simplesmente não entende o motivo de ter sido deixado de lado.

Tormento é um ótimo livro para quem gosta dessa temática e gosta de livros curtos, que vão direto ao ponto, na fonte do problema. Esse é aquele tipo de livro que te faz refletir sobre determinados tópicos mesmo te dando poucas informações e essa é a parte mais legal, já que você fica livre para completar a história da forma que achar melhor.

E para dividir essa história com vocês, tem sorteio! Participe e concorra:

a Rafflecopter giveaway



Deixe o seu comentário

10 Respostas para "Tormento por John Boyne"

Marco Antonio - 03 abril 2014 às 08:57

Bom dia Thaís,

Esse livro esta na minha lista de desejados, o autor é um dos meus favoritos e não tenho dúvidas que esse livro é excelente…parabéns pela sua resenha.

Não estou tendo sorte nos sorteios ultimamente, mas vou continuar participando…..abraços.

devoradordeletras.blogspot.com.br

Responder

Mey - 03 abril 2014 às 10:11

Gosto de livros com esse tipo de historia dramas familiares que envolve sentimentos, ainda mais pela visão de uma criança que é tão complexa. Ainda não havia ouvido falar desse livro mas li um livro desse autor e achei tão maravilhoso. Espero ter a oportunidade de ler esse. Bjksss

Mey

Responder

Ana Carolina Ribeiro - 03 abril 2014 às 23:51

Participando
jw.carol@hotmail.com

Responder

Cris Aragão - 04 abril 2014 às 00:05

Eu só li um dos liros do autor, foi O menino o pijama listrado que por coincidência ou não também é narrado por um garoto que não entende muito bem o que está acontecendo à sua volta nem as mudanças ocorrias na vida da sua família. Mas pensando bem é assim mesmo que acontece, muitas vezes os pais não contam para as crianças exatamente o que está acontecendo, que a família está enfrentando grandes problemas e deixa as crianças no escuro, sem saber o que fazer ou como agir. Quero ler com certeza.

Responder

Amanda Péres - 04 abril 2014 às 22:26

Adoro esse autor, Thaís!
Todos os livros que já li do Boyne abordam o tema de forma simples e direta. Sempre fazem refletir, é um dos meus autores favoritos! Esse, agora mais do que nunca, é super desejado! 🙂

Responder

Gabi - 05 abril 2014 às 09:20

Oi, Thaís!
Vi esse livro na livraria há alguns dias e me surpreendi com o seu tamanho – e agora, lendo a sua resenha, perceb que era como eu pensava mesmo, um livro mais curtinho e rápido de ler. Adoro dramas familiares, e quando a coisa toda é vista por uma criança, abrem-se opções para a gente interagir com o personagem. Dá vontade de orientar, de abraçar, de cuidar, e dizer para ter paciência que as coisas vão mudar. Gosto de personagens crianças, como o autor escreveu em “O menino do pijama listrado”. Vou participar do sorteio e cruzar os dedos!
Beijos.

Responder

Fabiana Strehlow - 05 abril 2014 às 18:23

Oba!
Eu ando querendo este livro já faz um tempo!
Adoro John Boyne!
Participando!

Obrigada pela oportunidade!

Responder

Raquel Moritz - 06 abril 2014 às 12:46

Oi flor!

Pois é, tbm curti o livro, muito mais por ele ser “real”. É assim que uma criança veria a situação, e cara, ele sofre, tadinho :/ A gente acha que as crianças ‘não veem’, ‘não dão bola’ pq são pequenas, mas não é bem assim.

Beijoca!

Responder

Marcella Castro - 10 abril 2014 às 22:12

Só o fato de ser John Boyne já é motivo pra ser bom! Ao menos eu adoro a escrita dele! Estou paquerando esse livro faz teempo! Gosto de reversar as leituras com alguns livros que tratam de temas mais sérios, a exemplo de dramas familiares. Creio que por se passar aos olhos de uma criança, o livro tenha uma semelhança no drama em relação ao Menino de Pijama Listrado! Enfim, espero lê-lo em breve, pena que só fui saber dessa promoção no último dia!:/ bjss!!

Responder

Fabiana Strehlow - 14 abril 2014 às 22:59

Parabéns à Cris!!
Muito obrigada pela oportunidade, Thaís!

Agora, vem participar de um sorteio lá no meu blog:
http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/2014/04/sorteio-de-outono.html

Beijo!!

Responder

Instagram

Pronome Interrogativo • Blog e Canal • • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por